21 de Outubro de 2015

“Se cada um levasse um livro na mochila, o mundo seria bem melhor”

Quantas vezes encontramos pessoas bufando, reclamando de filas, engarrafamentos e de não terem o que fazer? Se todos seguissem a sugestão do escritor Gabriel Garcia Marquez e levassem um livro dentro da mochila – o dele seria um ótimo companheiro!! -, o mundo seria sim um lugar bem melhor.

Antes de aderir ao e-book, sempre tinha um livro na minha bolsa. Não importava o peso, dos mais grossos ao mais fino, a leitura da vez não saía de perto de mim. Quando parei de resistir ao Kindle, a felicidade me sorriu ainda mais. Em um aparelho que quase não pesa – ou até mesmo no celular – posso carregar diversos mundos, amigos, histórias e aventuras.

Sempre foi assim. Os livros fazem parte do meu mundo desde antes de aprender a ler. Os momentos que minha mãe lia para mim ou que eu mesma pegava meus livrinhos e folheava, imaginando o que aquelas letrinhas queriam dizer, são recordações que nunca vão se perder na minha memória. Lembro do Pequeno Príncipe, Pedro e o Lobo, A Polegarzinha e tantos outros que alimentavam meus sonhos e transformavam a minha vida em um conto de fadas.

livro na mochila

Não consigo entender quem não conseguiu até hoje descobrir a literatura. Acho que se eu não lesse, o mundo seria muito mais cinza, sem graça e sem esperança. No caminho para o trabalho, vejo pessoas com olhares perdidos, sem ter o que fazer, consumindo aqueles minutos e muitas vezes horas com o nada, quando poderiam estar viajando para outros países ou até mesmo para a fantasia.

O tempo passa tão rápido, a vida é tão ligeira para que a gente perca tantos minutos em transportes e filas sem aproveitar. Concordo demais com Gabriel Garcia Marquez. Acho que se todos esses que ficam bufando, reclamando ou apenas deixando a vida passar, descobrissem os livros, talvez o mundo já estivesse diferente.

Os livros inspiram, colorem nossos dias – e não estou falando do Jardim Secreto -, são remédios para o tédio, a tristeza, a espera e até para o coração partido. Muitos problemas poderiam ser solucionados com livros no lugar do Rivotril. Os dias poderiam ser melhores, as pessoas passariam a ser mais educadas e felizes.

A cultura, a arte, boas palavras, exemplos e poesia são remédios potentes para um mundo tão cinza, frio, feio e cheio de gente chata. Um livro na mochila. Apenas isso. E o mundo já poderia ser um lugar bem melhor.

Veja mais posts sobreleitura livro livros