24 de Setembro de 2015

As Quatro Estações do Amor – Ah, o verão!

E aí, meninas! Tudo bem?

Que calor é esse no Rio de Janeiro? Nossa! Meus pensamentos voam para longe e a vontade de entrar em uma máquina do tempo para viajar para o primeiro dia do ano em Búzios, é enorme! Não posso passar ao lado de alguém com protetor solar, que aquele cheirinho desperta em mim uma saudade que tento esconder a todo instante. É claro que pensar no Lê ainda acelera meu coração e faz com que eu sinta um frio na barriga que chega a doer. Vocês também já viveram um amor de verão assim?

Estava conversando com as minhas amigas da escola sobre essa experiência. As opiniões são muito diferentes. Algumas acham que é melhor não se envolver com alguém que não mora perto, pois os amores de férias acabam logo que a gente volta pra casa. Vocês concordam? Eu não. Sei que não é a melhor coisa do mundo algo que tem dia certo para terminar. Mas quem garante que acaba para sempre? A gente nunca sabe o que pode acontecer no próximo verão e nem mesmo o que o futuro nos reserva.

Tá… Sei que vocês devem estar curiosas para saber se eu ainda acredito em um reencontro com o Lê. Sinceramente, acho que se ele sentiu o mesmo que eu durante aqueles dias em Búzios, isso é totalmente possível. Fico me perguntando se ele também sente saudades, se pensa em mim toda vez que o calor vem com vontade e se ele ainda olha para o Cruzeiro do Sul e se lembra de todos os nossos céus estrelados. O que vocês acham?

entardecer-casal

Independente de existir ou não um reencontro, não me arrependo de nada. Viveria tudo de novo se fosse possível, mesmo sabendo que depois ele iria para longe e a gente não se encontraria mais. Vamos isolar isso na madeira três vezes? Quero muito reencontrar o Lê!!!!!!! Mas algumas das minhas amigas dizem que isso é burrice, pois não tem futuro.

Gente, tenho apenas 15 anos e acho que não preciso ficar preocupada se vai ser para sempre ou não. Imagina se vou deixar de experimentar coisas novas, de conhecer outras pessoas ou de me apaixonar por alguém que não mora perto de mim, apenas pelo medo de não saber o que vai acontecer depois! Quero viver experiências inesquecíveis, mesmo que tenham prazo de validade. Quero ter histórias especiais para contar e conhecer pessoas tão incríveis, que vão deixar saudade a vida inteira.

Não sabemos o que o destino reserva para a gente. É muito melhor “viver tudo que há para viver” sem se preocupar com o tempo que vai durar. Afinal, algumas experiências não precisam se repetir para que sejam eternas! S2

Beijos,

Mila Garcia

Ps: Vocês leram a minha primeira coluna? É só clicar aqui para conferir!

Ah, também falei sobre o Rafael… – Quero saber se vocês conseguem entender os garotos!!

Veja mais posts sobreAh As quatro estações do amor Mila o verão verão