28 de Julho de 2017

10 coisas que você não deve dizer para uma grávida

Existem coisas que você não deve dizer para uma grávida? Com certeza! Quem nunca passou por essa fase, não tem muita noção de como certas perguntas e comentários podem irritar uma gestante. Mas também existem muitas pessoas que já engravidaram um dia e que ainda assim também fazem aquelas perguntinhas que temos que respirar profundamente milhões de vezes para não dar uma resposta tão grosseira quanto o comentário.

Não sei se todas as grávidas se irritam com essas coisas, mas acho que todas aquelas que se planejaram, que possuem sonhos para a gestação e que buscam livros e artigos para entender sempre melhor as fases que vão viver ou que estão vivendo, sentem a paciência evaporar nesses momentos irritantes.

Você quer saber se já foi inconveniente com alguma grávida ou quer evitar irritar uma futura mamãe? Anota aí:

10 coisas que você não deve dizer para uma grávida

1 – “Nossa! Você não tem barriga nenhuma!!! Está se alimentando bem?”

Sério!! No início da gravidez essa foi uma das coisas que eu mais ouvi! Como eu fiz uma reeducação alimentar e passei por um processo de perda de peso por causa da alimentação equilibrada, troquei a barriga de gordura pela de grávida, mas a diferença foi bem grande. Tanto que as minhas roupas de antes da gravidez continuam largas até agora – com quase seis meses!

Mas eu queria a minha barriguinha de baby!  Estava morrendo de ansiedade para me sentir mais gravidinha. Olhava para a barriga e realmente via uma barriga de grávida, mas sempre acabava escutando “nem parece que você já está com três, quatro meses! Está se alimentando bem?”. Toda grávida responsável provavelmente está se alimentando bem e comentar que a barriga é pequena e ficar fazendo perguntas como essa… Só vai irritar.

2 – “Sua barriga está muito grande! O bebê vai ser gigante!!”

Se você não é médico, é melhor guardar seus comentários para você. Seja agradável e diga para uma grávida como ela está bonita, com cara de mãe ou o que quer que seja. Mas ficar regulando o tamanho da barriga da futura mamãe, não é legal!!

Isso passou a acontecer comigo agora, no quinto mês. Na última consulta a minha médica disse que a barriga está crescendo bem direitinho. Estava com 22 semanas e tinha 22 centímetros. Mas já tive que ouvir de algumas pessoas que “está grande demais”!!

Já penso em fazer uma campanha pedindo o fim dos especialistas em tamanho de barriga de grávida. Porque isso é realmente um saco!

3 – “Não acredito que com todo o avanço da medicina você vai querer parto normal?!”

Não, minha gente! Parem logo com isso. Se uma grávida escolheu certo tipo de parto, não seja palpiteiro e desagradável ao ficar falando o quanto é muito mais prático e rápido fazer uma cesariana. Ou – se a mulher tiver optado pela cesária – ficar falando o quanto o normal é mais natural e seguro. Provavelmente, a mamãe já leu bastante sobre esse assunto, já conversou com a médica sobre as melhores opções e não quer a sua opinião sobre isso.

4 – “Você é louca! Não imagina a dor que vai sentir…”

Nenhuma grávida merece ouvir esse tipo de comentário. Cada pessoa é uma pessoa. Cada experiência é uma experiência. Se a sua não foi bem sucedida, não use como verdade universal para assustar todas as outras mamães que vão optar pelo tipo de parto que você escolheu. A não ser que elas perguntem como foi a sua experiência!

5 – “Isso é frescura”

Se uma grávida diz que não pode ou não quer comer, beber ou fazer alguma coisa… Não fique dizendo que é frescura. Cada um sabe de si e o que quer/pode ou não fazer.

6 – “Você precisa comer por dois”

Não. Nenhuma grávida precisa comer por dois e eu já até fiz uma entrevista com a nutricionista Chris Bin para falar sobre isso aqui no blog. O que toda grávida precisa fazer é se alimentar bem, com uma alimentação equilibrada. Ficar mandando a grávida comer sem parar não é legal e nem agradável.

7 – “Aproveita para dormir muito agora, pois não vai dormir nada depois”

Eu não sabia que sono tinha banco de horas. Quer dizer que se eu dormir muito agora eu não vou ficar cansada depois?! Hum…

8 – “No meu tempo não tinha todas essas frescuras”

Hum… Então o avanço das informações, da tecnologia, dos estudos médicos … Tudo isso é frescura, né?! Tá certo!!

9 – “Como assim não vai ter berço?? Que absurdo!”

Essa é para as mamães – que assim como eu – optaram pelo quarto montessoriano. Essa eu sei que vai durar muito além da gravidez…

10 – “Você sabe que vai precisar da sua mãe o tempo todo, né?”

Argh!! Por que as pessoas querem sempre se meter em tudo?! É claro que a grávida sabe que poderá contar com a mãe, sogra, amigas, primas e por aí vai… Se as coisas apertarem. Mas tem muita mamãe que sonha em criar o ambiente ideal para o seu filho, que quer tentar ficar nos primeiros dias aprendendo junto com o pai e com o bebê, sem que tenham “especialistas” o tempo todo dizendo como é o certo a ser feito.

 

 

 



Veja mais posts sobre10 coisas gafes grávida gravidez Lista
12 de Julho de 2017

Celular é atraso de vida

Sim, estamos em 2017, com os celulares mais avançados do momento e eu estou aqui falando que celular é atraso de vida. É claro que não sou louca – talvez um pouquinho – e nem mesmo alguém que vive sem esse aparelhinho tão viciante. Mas hoje eu constatei que ele não é algo que facilita as nossas vidas na questão dos compromissos e do que temos para fazer no dia.

Não é de hoje que eu adio tarefas. Me enrolo com prazos, acabo não fazendo tudo o que havia planejado ou que realmente precisava fazer. Nunca entendo o que pode ter dado errado na minha programação e até me estresso com essas coisas. Mas hoje eu percebi que a culpa de tudo é do celular.

A primeira coisa que faço pela manhã, é pegar o meu celular para olhar as mensagens e as redes sociais. Acabo usando a desculpa de que responder mensagens importantes é prioridade. O grande problema é que apenas 1% de todas as mensagens são realmente importantes e precisam de certa urgência na resposta. Mas quem consegue olhar apenas o que é realmente essencial? É claro que acabamos precisando de uns minutinhos a mais para olhar todo o resto. E assim, lá se vão alguns preciosos minutos do dia.

E as redes sociais? Outro bom tempo é gasto para olhar tudo – desde Instagram até Snapchat. Como eu trabalho com isso, é claro que essas coisas precisam fazer parte do meu dia. Mas da maneira que eu estava fazendo, acabava me enrolando com tudo isso e não conseguido fazer todas as outras coisas.

Já tinha decidido outras vezes, estipular um tempo determinado para que eu passasse resolvendo e olhando as redes sociais. Mas com o celular na mão, é muito difícil conseguir controlar isso. Quando percebemos, já perdemos horas dessa maneira.

Hoje, resolvi adiantar tudo aquilo que eu precisava fazer na parte da manhã sem tocar no aparelho. Lá ficou ele me olhando e eu olhando para ele, mas não cheguei nem perto. Sei que minha mãe já escreveu e deve ter ficado esperando uma resposta, assim como vários amigos. Mas espera aí! Eu não sou da geração conectada! Passei bons 13 anos sem ter esse imediatismo em uma resposta. Ninguém vai ficar desesperado se tiver que esperar um pouquinho.

Vou tentar usar a tática de hoje todos os dias. É realmente maravilhoso perceber como o tempo rende muito mais com o celular bem longe da gente. Otimizar o tempo é necessário para que se consiga resolver e fazer coisas para alcançar aquilo que desejamos. Caso contrário, o dia sempre será mais curto e teremos que dar desculpas – para outros ou até para nós mesmos – por não termos conseguido fazer tudo aquilo que precisávamos.

Celular, se não for usado com as prioridades certas, é atraso de vida sim. Ele carrega o acesso ao mundo dentro dele e bem na palma das nossas mãos. Pode ser um aliado ou um inimigo. Estava sendo um atraso de vida para mim, mas espero passar a usá-lo da melhor maneira de agora em diante. E vocês? Possuem um amigo ou um vilão?

Veja mais posts sobre atraso de vida celular meta metas objetivo opinião prazos