14 de Julho de 2017

Quadrucci – Delicioso restaurante no Leblon

Outro dia fomos conhecer o restaurante Quadrucci, no Leblon. Na verdade, saímos de Niterói ainda sem destino. Tínhamos pensado em conhecer um tailandês, mas no meio do caminho nós mudamos de ideia e decidimos escolher um entre os que o Guia Michelin indicava. Oh, dúvida cruel! Eram tantos nomes, tantas possibilidades… Resolvi dar uma olhadinha rápida em alguns deles pelo Google e depois de ver o Quadrucci sendo elogiado por vários blogs, decidi que seria uma boa opção.

A Dias Ferreira é uma ruazinha do Leblon cheia de opções gastronômicas. Antes de entrar no restaurante, resolvemos dar uma voltinha por lá até para saber quais outros pensaríamos em conhecer depois. A lista aumentou bastante.

O Quadrucci é um restaurante aconchegante e bonito. Descobrimos que como era dia de semana, eles serviam as opções do cardápio com preço de almoço executivo. Hummmmm… Que maravilha! Pagamos 79 reais cada um e comemos entrada, prato principal e sobremesa.

De entrada Vinicius escolheu uma opção com atum e eu escolhi mini crostinis – que eu sempre amo e não tem muito erro.

Quando eu era fresca para comer, só gostava da tradicional de tomate e manjericão. Mas depois que resolvi abrir a cabeça e experimentar de tudo um pouco… Passei até a ser mais feliz! Risos! Essa de cogumelos com alho poró estava DIVINA!!!

O atum selado (Atum selado em crosta de pimentas com guacamole e coulis de tomates doces) de Vinicius me deixou com água na boca, mas como não posso comer nada cru, por causa da Julinha, tive que deixar para uma próxima visita ao restaurante. Mas pela cara de Vinicius dava para ver que estava delicioso!!

Para a refeição principal eu escolhi um Taglioline ao molho de mascarpone e limão siciliano com camarões grelhados. MEU DEUS DO CÉU!!!!!! Para início de conversa, acho que foi a primeira vez que comi uma massa com o camarão grelhado e temperadinho como esse estava. Normalmente, os camarões são preparados juntos com o molho da massa e não ficam na textura e sabor que esses estavam. Além disso, o mascarpone também deu um toque totalmente diferente dos sabores que eu estou acostumada. Fiquei encantada!!! O prato era tão bem servido que foi difícil comer tudo sozinha. Impossível, na verdade. Mas como o prato de Vinicius tinha sido mais levinho, ele acabou aproveitando um pouquinho do meu no final. Risos.

A opção do Vi foi o peixe do dia com molho de uva e amêndoa acompanhado de palmito, shitake, batata doce, berinjela, abobrinha e tomate grelhados. Ele curtiu bastante, mas não seria um que eu pediria. principalmente com tantas outras opções mais suculentas no cardápio. Infelizmente, vou ficar devendo a foto do prato dele, pois acabamos esquecendo de tirar.

Para a sobremesa, Vinicius escolheu um verrine de cheesecake com biscoito de amêndoas e calda de framboesa e eu optei por um Fondant de chocolate belga em biscoito crocante com morangos frescos.

Mais uma vez, o meu prato foi a estrela, pois acabamos esquecendo de fotografar a sobremesa do Vi. Mas nesse caso, os dois estavam maravilhosos e lindos! Não sei dizer qual foi o meu preferido. O verrine tinha aquela cremosidade do cheesecake, com um docinho da calda de framboesa na medida certa. E o meu… Quem não ama chocolate com morango?! Essa combinação é perfeita!!

Saímos do Quadrucci totalmente satisfeitos e com a certeza de que vamos voltar muitas outras vezes para experimentar as outras opções do cardápio. Gostamos muito do preço, atendimento e das opções diferentes e deliciosas do cardápio. Ah, dá para você conferir o cardápio pela internet também. Tanto os preços, quanto os pratos que eles oferecem por lá. Fica a dica. Esse é um daqueles que vale a pena conhecer e repetir.

Veja mais posts sobreLeblon Quadrucci restaurante restaurantes rio de janeiro
10 de Julho de 2017

Buona Pasta – Impossível parar de comer

Nesse final de semana resolvemos experimentar o canelone do Buona Pasta Massa Artesanal e AMAMOS!! Desde que engravidei, estou tentando comer menos massas, mas em um final de semana ou outro, matamos a saudade desse prato que tanto amamos. Quando Vinicius sugeriu, é claro que não recusei. Demos uma olhadinha no cardápio e achamos os preços ótimos!

Vinicius escolheu o canelone quatro queijos e eu o de queijo e presunto. Já que é para ser gordinho, por que escolher um só… Não é mesmo? Não pedimos o molho, pois Vinicius adora inventar na cozinha. Então, ele resolveu fazer os molhos para os nossos canelones.

Para o meu, ele refogou o alho, a cebola e umas folhas de louro – pouquinha!!! . Fez o tomate concassé (faz um x com a faca na parte de baixo do tomate e joga na água fervendo por uns três minutinhos. Quando a pele começar a soltar, você tira. Depois tira a semente). Misturou o tomate picado com o refogado e colocou sal e pimenta. Para tirar um pouco da acidez do molho, Vinicius também colocou um pedaço de cenoura e tirou no final – a cenoura era só para dar um gostinho mais doce ao caldo com a fervura, mas ela não fica no molho. Infelizmente, não tínhamos manjericão para colocar no molho, mas vale a pena acrescentar isso a receita, pois fica DIVINO!!

Para o dele, foi um molho gorgonzola. Para fazer igual é preciso fazer a base do molho bechamel (duas xícaras de leite, com 1/4 de cebola e uma folha de louro até levantar fervura. E na outra frigideira derrete a manteiga e acrescenta farinha na mesma quantidade. Depois de misturar bem, acrescentar o leite que levantou a fervura, sal e uma pitada de noz moscada). Em outra panela, refogar alho e cebola e depois jogar o molho no refogado. Com tudo pronto, é só jogar o queijo gorgonzola e mexer até incorporar – Vinicius acrescentou um pouco de creme de leite para chegar na textura que ele queria – Desde que esse meu marido começou a estudar gastronomia, começou a virar meu master chef de verdade!!!!! <3

Com os molhos prontos e o forno pre-aquecido, colocamos as massas em duas travessas e acrescentamos os molhos. Em mais ou menos vinte minutos o cheirinho daquelas maravilhas já tomavam conta da nossa cozinha. Tiramos do forno e nos deliciamos com os canelones.

Ficamos encantados com a massa. O que eu mais gosto é quando encontro massas bem levinhas como essa. odeio ter que ficar mastigando infinitamente uma massa que é pesada. Essa do Buona Pasta é do estilo que eu sou apaixonada. Leve, gostosa, com o recheio na medida certa e com o molho do Vi, que deixou tudo na perfeição completa. Duro vai ser não pedir todo final de semana, pois de tão gostoso que é e com um preço difícil de encontrar hoje em dia, é tentador!!! Mas até a Julinha nascer, pelo menos uma vez por mês terá um Buona Pasta aqui em casa e com mais molhos inventados pelo Vi, podem esperar.

Fica a dica para quem é de Niterói. Vale muito a pena experimentar as massas do Buona Pasta. Para fazer o pedido é só dar uma olhadinha nos contatos do cardápio. Nós pedimos pelo Whatsapp, mas também aceitam pedidos pelo Instagram. Não deixem de conferir!

Veja mais posts sobre Buona Pasta delivery gastronomia massa massas artesanais Niterói restaurantes