02 de Março de 2016

Comer no Mr Lam

Amanhã completa um mês que jantamos no Mr Lam, mas como eu sou enrolada e atrapalhada, estou atualizando o blog apenas hoje com esse assunto. No mês passado decidi comemorar o meu aniversário apenas com Vinicius. Sou uma pessoa que ama festa, bagunça, estar rodeada de amigos, mas esse ano não deu para ser assim, pois no meio do caminho tinha um carnaval. Tudo bem que os dias de folia começaram oficialmente três dias depois, mas mesmo se eu decidisse fazer uma festinha no final de semana anterior, concorreria com um milhão de blocos que começaram o carnaval mais cedo. Por esse motivo eu decidi fazer algo especial com o Vi.

Pensamos em ir ao Olympe, do Claude, mas decidi esperar para ir com amigos que conhecem ele em um dia que ele esteja no restaurante, porque é lógico que quero uma foto e um apertão na bochecha dele – sim, fiquei apaixonada depois do The Taste! Também pensamos em conhecer o bistrô da Roberta Sudbrack, mas não curti muito os comentários na internet. Sendo assim, fomos para a nossa terceira opção – o Mr Lam.

Mr Lam

Quando trabalhei no Flamengo, sempre que passava pela Lagoa ficava admirando o restaurante do Eike Batista. Achava lindíssima a arquitetura com o pé direito bem alto e também a decoração que conseguia enxergar pelo lado de fora. Mas naquela época, eu ainda não tinha aprendido a comer e experimentar novos sabores e vivia torcendo o nariz ao saber que aquele restaurante tão bonito era de cozinha chinesa.

Mr Lam entrada

Mas agora que fiquei esperta e deixei a Fernanda boba de lado, decidi conhecer o Mr Lam no dia do meu aniversário. Perguntei para o meu amigo que é chef de cozinha o que ele me orientava a experimentar e a resposta dele foi imediata: a degustação.

Como fomos direto do trabalho, reservei uma mesa bem cedo, no primeiro horário – às 19h. Chegamos lá morrendo de fome (risos!) e Vinicius estava achando que apenas a degustação não seria suficiente para nos satisfazer – tolinho! Avisamos que iríamos escolher o Menu Degustação com Crispy Duck (R$169 reais por pessoa) e chamamos o sommelier para nos ajudar a escolher o vinho. Acabamos optando por um da Quinta do Crasto que eu AMO e que ele disse que harmonizava bem com os pratos!

Mr Lam dentro

Do lado de dentro, o restaurante é tão lindo quanto do lado de fora. Sem falar na vista, que pegamos bem o pôr do sol na frente da Lagoa. Mas quem vai para um restaurante, não se preocupa tanto com a decoração, principalmente quando a barriga está dando sinal de vida pedindo comida. Não demorou muito para que as três entradas chegassem. Vinicius me olhou e eu pensei no meu novo mantra “antes de dizer que não gosta, coma!”. Isso porque as entradas do Menu Degustação são escolhidas por eles e quando chegaram, não era nada do que eu escolheria normalmente.

  • Sqwab e Gambie

“Uma das mais tradicionais criações de Mr. Lam, que há 40 anos surpreende seus clientes com esse prato. Você mesmo faz seus enroladinhos com cubos de frango finamente cortados e temperados, alface e molho escuro de Mr. Lam.”

Sqwab e Gambie Mr Lam

Pensei: Vamos pagar 169 reais para comer alface?! Logo alface que eu não sou muito fã?! Sem falar que também vinha uma couve mineira crocante! Pois é… Ela era durinha e eu fiquei meio assim, sabe? Hum… Será?

Mas seguindo o meu mantra, antes de fazer qualquer comentário, segui a orientação do garçom. Coloquei o alface no meu prato, recheei com o frango, o molho escuro e joguei a couve por cima. Com a mão, fechei o alface e totalmente desconfiada levei tudo para a minha boca.

HUMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!

– Vinicius, como pode um frango, com alface e couve ser tão maravilhoso assim?! Quantas texturas e sabores! Que coisa mais deliciosa!

entradas Mr Lam

E sem mais nenhuma espécie de preconceito provei as outras duas entradas que estavam tão perfeitas quanto a primeira. O Satay de frango é um espetinho (vem 4) DIVINO, “acompanhados do secretíssimo molho de Mr. Lam.” Meu Deus do Céu!!!! Como era bom! A outra entrada eu não achei no site para contar o nome para vocês, mas era um  rolinho primavera de abóbora e também estava espetacular!

chicken satay

Depois de todas essas delícias era a hora de escolher um prato principal. Optamos pelos camarões empanados com arroz frito e pedimos mais uma sugestão de vinho para o sommelier, pois o primeiro já tinha ido embora com as entradas. Pedimos uma meia garrafa e eu acho que era chileno, mas infelizmente não anotei o nome. Uma pena, pois o vinho era uma delícia!

O prato chegou e eu já comecei a sofrer. Era bem servido  e eu sabia que depois dele ainda teria o tal Crispy Duck. Deixei para Vinicius a maior parte. Experimentei um pouco do arroz frito e dos camarões empanados que não eram tão surpreendentes quanto as entradas. Já que a gente tinha optado pela degustação com o pato, precisava arranjar um lugar na minha barriga para ele. E assim que acabamos de comer, ele chegou. Primeiro, o garçom leva até a mesa o pato para que a gente possa apreciar. Depois ele volta para a cozinha e desfia tudo. É “Meio pato crocante servido com cebolinhas verdes e pepinos finamente fatiados, acompanhado de panquequinhas e molho”. A ideia é de um “faça você mesmo seus cones” e “delicie-se comendo com as mãos”.

Crispy Duck Mr Lam

Sim, estava bem gostoso, mas não, eu não aguentava comer mais NADA! É claro que experimentei, mas não apreciei tanto, pois já não tinha mais espaço para comida dentro de mim (risos!!). Vinicius foi guerreiro e comeu quase tudo.

Acho que vocês já devem ter engordado apenas lendo sobre a nossa comilança, não é mesmo? Então prepare-se, pois ainda tem mais. Como era meu aniversário, eles me presentearam com uma sobremesa que parecia estar deliciosa, mas que infelizmente eu não pude nem mesmo provar – uma tortinha de chocolate com morango!!!!! Sério, nunca mais na minha vida inteira eu faço promessa de não comer chocolate. Foi uma tortura não comer nem um pedacinho. Vinicius fez isso por mim.

Uhn Ehggy

Como temos o olho maior do que a boca – literalmente no meu caso -, ainda pedimos mais uma sobremesa, pois Vinicius tinha lido sobre ela na internet e queria experimentar. O Uhn Ehggi – “Esfera molecular de maracujá sobre leito de cocada mole. Uma surpresa de sabores que brinca com os sentidos: O que se vê não é o que se sente. Os conceitos são postos à prova com essa sobremesa de aparência inusitada. Uma sobremesa moderna inspirada nas novidades da cozinha molecular de Ferran Adriá, mas que se baseia em alguns dos principais conceitos da gastronomia chinesa que é a busca da estética, da cor, do aroma e da beleza diferenciada.”

E eu que pensava que já estava cheia e que não gostava nem de cocada nem de maracujá, descobri que para as coisas boas da vida a gente sempre dá um jeito. Gente, que sobremesa deliciosa!!! E é tão divertido experimentar uma coisa tão diferente assim. Juro que quando olhei aquele formato de ovo, pensei que era uma coisa muito mais visual do que saborosa. Mas estava completamente enganada. A brincadeira é tão perfeita quanto o sabor.

Atendimento nota mil, comidinhas deliciosas e uma vontade enorme de voltar outras vezes. Fiquei apaixonada pelo balcão de drinques com os drinques que saíam de lá. Quero voltar para experimentar alguns e ficar nas entradinhas, pois foram as minhas favoritas!!

Vocês já conheceram? O que acharam? Se ainda não conhece o Mr Lam, recomendo muito. No site do restaurante você pode  ter uma ideia do valor dos pratos, driques e sobremesa. Vocês gostam de postagens assim? Posso contar mais sobre os restaurantes que conheço e AMO!

Veja mais posts sobrecomer bem gastronomia Mr Lam restaurante restaurantes rio de janeiro