24 de Novembro de 2015

Como ser jogador de futebol?

Muitos e muitos garotos diariamente procuram saber – Como ser jogador de futebol? A resposta poderia ser simples: Basta saber rolar a bola e fazer um ou outro gol. Mas para se transformar em profissional – que é o que a maioria quer saber quando faz essa pergunta, mais coisas entram em campo: corpo, habilidade, talento, vontade, sonho, sorte e muitas vezes um “quem indica” também é necessário. E não é só isso. Para ser um jogador de futebol mesmo, daqueles que são quase raros atualmente, é preciso ser “o cara”.

Mas qual a diferença entre O jogador e UM jogador de futebol?

jogador de futebol

Um jogador pode ser qualquer garoto que tenha tido a sorte de estar na hora certa e no lugar certo. Fez a diferença aqui ou ali e veste a camisa de um clube da série A, b ou C. Quantos jogadores vemos por aí?! Só no time que torcemos já existem tantos deles. No campo, na reserva, emprestado…

Agora O jogador é bem mais difícil de ser encontrado. Que pena! Pois esse é o responsável por não só fazer o seu trabalho, mas também é aquele que faz os olhos brilharem, é aquele que nos faz entender o motivo de o futebol ser tão apaixonante.

O jogador é cada vez mais raro nos dias de hoje. Quando o futebol era mais uma paixão do que uma profissão tão bem remunerada, os jogadores estavam ali pelo amor ao esporte. O dinheiro não era a principal razão de querer defender a camisa de um clube. Afinal, o salário era igual ou até menor do que se ganhava em outras profissões.

Hoje, quantos não sonham em ser um jogador de futebol apenas pensando no dinheiro? Claro que jogar futebol é legal, mas poder ganhar milhões para tocar a bola é ainda melhor. E com esse pensamento, lá se vão OS jogadores e passam a reinar uns jogadores. Reinar?

Zico conta em seu livro – Zico conta sua história – que quando entrou no Flamengo, passava horas depois do treino sozinho, fazendo cobranças de falta. Muitas vezes precisava que alguém o fizesse ir para casa, caso contrário ficaria treinando até o dia seguinte. O motivo? Ele queria fazer a coisa certa na hora do jogo, queria acertar, queria ser campeão. Isso é paixão.

Uma vez, assistindo o treino do Flamengo, vi um certo lateral esquerdo – que não está mais no clube e que eu não tinha a menor simpatia por ele – reclamar que estava cansado de correr. Cansado de correr?! Cansado de treinar? Cansado de chutar a bola? Cansado de treino em período integral?! Um trabalhador que ganha um salário mínimo trabalha no mínimo oito horas por dia. É certo um jogador que ganha milhões para fazer o que muitos fazem de graça (ou pagando para alugar um campo) reclamar de alguma coisa?! Esses são uns jogadores.

Precisamos aplaudir Os jogadores. Vibrar com Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar. Porque no meio de todo esse marasmo de jogadores que só querem saber de noitada, mulheres e milhões, ainda existem aqueles que sentem a paixão ao calçar as chuteiras, sentem o desejo de se tornar os melhores do mundo, sentem que talento só não importa e trabalham para que sejam cada vez mais habilidosos. Esses são ídolos. Esses merecem os aplausos da torcida.

Os outros são substituíveis. Não deveriam ser chamados de ídolos nem de nada! Deveriam ser meros coadjuvantes. Resumindo: O palco do futebol merece mais jogadores e menos da turma do pagode.

Veja mais posts sobrecomo ser um jogador de futebol futebol jogador