09 de Março de 2016

Conhecendo o Porto Maravilha – Turistando no Rio de Janeiro

Quem me acompanha no Instagram (nandabelem), viu que ontem eu fui fazer uma visita ao Porto Maravilha e hoje vou contar um pouquinho para vocês sobre esse passeio. Não sei se todos sabem, mas além de ser escritora e blogueira, também sou jornalista e trabalho em uma consultoria para as Olimpíadas Rio 2016. Sempre fui apaixonada por esportes e ter a oportunidade desde 2013 de acompanhar de pertinho todos os preparativos para o maior evento esportivo do mundo é demais! Pois bem, ontem fomos fazer uma visita guiada – que é aberta para o público – para ver algumas obras e reformas realizadas até o momento no projeto Porto Maravilha.

Porto Maravilha

Acho incrível como temos o dom de querer abraçar o mundo quando viajamos e como não conhecemos -pelo menos digo por mim – quase nada da nossa própria cidade. Esse é um passeio que eu recomendo para todos vocês moradores ou turistas do Rio de Janeiro. É muito legal descobrir lugares e histórias que a gente não imagina que existam ou que já ouvimos falar, mas que é completamente diferente quando vemos de perto.

O passeio começa no Museu de Arte do Rio (MAR), segue para a Pedra do Sal, Igreja de São Francisco da Prainha, Jardim Suspenso do Valongo e Cais do Valongo. Foram duas horas de caminhada, pausa para fotos e para ouvir as histórias que a nossa guia – que era uma fofa!!! – tinha para contar sobre os lugares.

IMG_20160308_175753

Meus amigos sempre me chamam para ir no samba da Pedra do Sal e além de nunca ter ido, não podia nem imaginar a história tão antiga do samba naquele lugar. Confesso que depois de ouvir sobre quantos sambistas já passaram por lá, fiquei com uma vontade enorme de ir um dia para conhecer.

Mas o que mais me surpreendeu foi o Jardim Suspenso do Valongo. Sério, gente! Não dá para acreditar que bem ali no centro existe um cantinho tão lindo como aquele. Está tudo tão arrumadinho, tão fofo, que deu uma vontade enorme de ficar sentada lá, na sombra, lendo um livro.

IMG-20160308-WA0081

Para terminar o passeio passamos no Cais do Valongo. Não tem tanto para ver – mesmo assim é bonito -, mas o que não falta é História. Nossa! Fiquei arrepiada, emocionada e até triste com tudo o que já aconteceu naquele lugar. São histórias tristes da época da escravidão. Não sei se é porque sou escritora, mas enquanto a guia falava eu ia imaginando as cenas e senti o coração ficar apertadinho.

Quando acabamos o tour eu fiquei pensando no quanto o Rio é rico em história e em quanta coisa perdemos por simplesmente estarmos tão habituados ao lugar que moramos que nem mesmo pensamos em fazer turismo por aqui. Não percam essa oportunidade. O tour é gratuito e acontece  Terças-feiras (12h30, 14h30 e 15h30) e sábados (12h30, 14h30, 15h30 e 17h).

IMG-20160308-WA0049