02 de Setembro de 2015

Do Master Chef para a Vida

Uma coisa que me faz amar os programas de reality show é que eles são uma amostra do que acontece nas nossas vidas. Normalmente reúnem diferentes perfis, assim como acontece na sociedade, fora das telinhas. Adoro todos aqueles que são bem resolvidos, que sorriem, não precisam armar, queimar o outro para tentar se dar bem. Normalmente são esses que vencem nos BBBs da vida ou que pelo menos vão até o fim naqueles outros programas que precisam de muito talento além de simpatia.

Masterchef

O coitadismo me irrita, aquela carga pesada de ser uma vítima eterna. Não vejo mérito, graça, força em quem não tem brilho e tenta a todo custo ganhar com o discurso do “eu vim de tal lugar”, “nunca tive sorte”, “nunca ganhei nada”, “fulano não merece, pois nasceu em berço de ouro e eu sofri a vida inteira”. Aff! Tudo isso me cansa!

Cristiano era uma pessoa que me emocionava no Master Chef, mas aquele rancor que ele sentia e o veneno que destilava para os outros participantes, fizeram com que eu não torcesse por ele. Enquanto isso, o Raul e a Jiang – que eu amo – , fazem o deles, do jeito deles, sem criticar os outros ou comparar quem fez melhor. Também acho a Isabel ótima, mas a minha torcida é para os dois! Assim como no anterior era para a fofura do Mohamed,
Sempre prefiro aqueles que têm o brilho no olhar de quem faz o que ama, quem se diverte com o que faz, quem não precisa ficar falando da onde veio para convencer os outros que é merecedor.
<3

E a torcida de vocês? Vai para quem? Já estou ansiosa para a final… <3

Veja mais posts sobreMaster Chef reality vencedores