13 de Fevereiro de 2017

Eu queria ter uma farmácia literária

Algumas vezes já me peguei sonhando com uma farmácia literária. Um lugar que só tivesse nas estantes livros que eu já tivesse lido. Um espaço aconchegante, com sofás coloridinhos e macios. Uma cafeteria que tivesse cheiro de bolos frescos, gostosos, com chocolates quentinhos para acompanhar. Ah, mas é claro que também precisaria ter uma adega para os dias mais gelados, com ótimos vinhos que pudessem acompanhar bruschettas saborosíssimas.

Na minha farmácia literária, livros curariam mais que remédios. Teria livros para todos os tipos de dores: coração, alma, cabeça, angústia, amor de mais, amor de menos, saudades e por aí vai…

Ninguém poderia sair do meu espaço antes de começar o tratamento. O primeiro capítulo precisaria ser degustado ali mesmo, em um dos meus sofás.

– E aí? Acha que é esse o remédio com melhor efeito para você? – perguntaria aos meus pacientes depois da primeira “dose”.

Em caso de dúvida, indicaria a leitura de mais um capítulo e para acompanhar, uma xícara de chocolate quente ou uma taça de vinho.

Tenho certeza que livros podem transformar pessoas e curar almas. Muitos problemas poderiam ser “solucionados” com um bom livro. Depressões, estresse, falta de esperança… Tantos males poderiam ser combatidos com boas histórias.

Corações partidos, machucados, frios, poderiam se transformar com leituras que pudessem dar algo a mais para aquela pessoa que precisa de muito mais do que um “remedinho” para se sentir melhor. Acredito de verdade que livros possuem um poder transformador.

Pessoas podem viajar para os mais diversos lugares com um simples livro, podem perceber que não estão sozinhas no mundo com determinado tipo de saudade ou de dor, podem descobrir uma nova profissão ou podem mudar seu jeito de pensar ao descobrir que existe muito mais do que ela conhece.

Ah, minha farmácia literária seria um lugar que todo mundo teria vontade de dar aquela passadinha depois do trabalho, no final de um dia qualquer ou nos finais de semana. E eu adoraria ler cada vez mais, procurar mais remédios que pudessem melhorar a vida de outro alguém e a minha também.

*Quando terminei de escrever e fui buscar uma foto para ilustrar a crônica de hoje, descobri que existe o livro Farmácia Literária. É claro que já entrou na minha lista!



Veja mais posts sobrefarmácia literária leitura livro livros remédio