16 de Novembro de 2015

Não perca tempo

“A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado…
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo…
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará. ”

Tempo

Essa poesia de Mário Quintana é daquele tipo de texto que nos faz pensar sobre o que estamos fazendo com o tempo da nossa vida. O que fazemos com as 24 horas que nos são dadas todos os dias? Será que estamos usando da melhor maneira possível? Ou gastamos muitos e muitos desses preciosos minutos fazendo o que não gostamos, jogando joguinho de celular ou qualquer outra coisa nesse aparelho enquanto poderíamos estar com o amor das nossas vidas ou com os amigos que adoramos?

Isso é uma coisa que sempre me preocupa, mas que não estou atenta o tempo inteiro. Quando leio um texto assim, o arrependimento das horas gastas em coisas inúteis me consome. Poxa vida! No lugar do Candy Crush poderia estar lendo um livro, vendo um filme ou prestando mais atenção no que o Vi estava me contando. Por que gastamos tanto tempo com bobeiras?

E o trabalho? Não é estranho tantas pessoas odiarem a segunda-feira e torcerem para que a sexta não demore a chegar? São cinco dias que por muitas vezes desejamos que passem correndo para que a gente possa ter o tão merecido final de semana. Dois dias de descanso, festas, risadas para cinco de cansaço, frustração ou o que quer que seja? Por quê?

A vida é tão curta para que a gente gaste tempo fazendo o que não ama. Eu gosto muito dos meus trabalhos, mas acho muito triste o tempo que passamos em escritórios, longe das nossas pessoas mais queridas. Esse é um assunto que sempre levanto na minha terapia. São quase dez horas por dia que passamos com pessoas que não são realmente importantes para a gente, que não fazem quase nenhuma diferença na nossa vida. Colegas de trabalho quase nunca são nossos melhores amigos, amores, família. Por que nos acomodamos tão fácil com o ganhar bem e deixamos de lado o bem mais precioso que temos que é o tempo?

Lembro que vi um filme chamado “O Preço do Amanhã” que nos mostra de uma maneira bem interessante o valor do tempo. É muito bom para refletir ainda mais sobre isso tudo. Não deixem de assistir.

E para terminar essa reflexão sobre o tempo, deixo para vocês um vídeo bem legal que também fala um pouco sobre isso. Sei que muita gente faz o que não gosta por necessidade, mas acho que é sempre bom parar e pensar se os horários “vagos” não poderiam estar sendo melhor aproveitado para de repente mudar de vida.

Veja mais posts sobreperder tempo Tempo trabalho vida