12 de Março de 2016

Por mais pessoas como Wil Wheaton

Se eu pudesse, daria um abraço apertado em Wil Wheaton! Vocês lembram que outro dia eu contei aqui sobre um livro que estava lendo que são cartas de pessoas de todo o mundo – algumas famosas e outras não – e que estava completamente encantada com elas? Na ocasião, mostrei duas cartas que tinham me deixado apaixonada pelos autores, uma de um editor de jornal que respondeu para uma menina sobre a existência do Papai Noel e a outra era a de um cientista que respondeu com 52 anos de atraso para um menino que tinha escrito uma carta sobre foguetes.

Hoje mais uma carta me chamou a atenção e eu simplesmente não podia deixar de fora depois de ter contado sobre os dois fofíssimos remetentes de páginas anteriores. Cheguei a uma carta em que o ator Wil Wheaton responde para uma fã. Apenas essa informação já é uma fofura, não acham? Adoro descobrir celebridades que se importam com as pessoas que amam seus trabalhos. Mas a história não acaba aí.

Wil Wheaton

Na verdade, tudo começou em 1988, quando a menina tinha apenas oito anos e queria se inscrever no fã clube de Wil Wheaton – que na época tinha 15 anos – , mas para tristeza dela ela não conseguiu se inscrever. Em 2009, depois de 21 anos de espera, a então escritora Teresa Jusino recebeu um pacote contendo o kit do fã clube que ela tanto queria quando criança e uma cartinha cheia de carinho com um pedido de desculpa e tardias boas vindas ao agora extinto fã-clube de Wil Wheaton escrita pelo ator em pessoa. Precisei vir compartilhar essa delicadeza e atenção ao próximo com vocês.

“Querida Teresa de oito anos,

Quero pedir desculpa por ter demorado tanto para enviar seu kit de sócia do fã-clube oficial WilPower. Sabe, o meu eu de quinze anos estava muito ocupado com o trabalho e a escola, e as pessoas que deviam lhe mandar o kit devem ter se enganado.

Faz muito tempo que o fã-clube está desativado, mas incluí um cartão de sócia, uma carteira para fotos e uma fotografia que pode lhe dar uma ideia de quanto gosto do Batman (dica: muito.)

Os sócios do Wil Power eram informados das minhas atividades algumas vezes por ano, mas faz muito tempo que o fã-clube parou de enviar esses informes. A última notícia é a seguinte: eu me casei, tenho dois filhos que adoro mais que qualquer coisa no mundo e agora sou escritor, como você!

E agora, Teresa de oito anos, quero lhe dizer uma coisa muito importante antes de me despedir; portanto, preste atenção: você vai ser uma grande escritora quando crescer. Não posso lhe contar como fiquei sabendo disso, mas espero que acredite em mim; eu sei. Portanto, estude, dê o melhor de si e trate os outros como gostaria de ser tratada.

Obrigado por fazer parte do meu fã-clube,

Wil Wheaton”

Pouco tempo depois ela respondeu.

“O meu eu de 29 anos lhe agradece muito. Não me entenda mal. O meu eu de oito anos está radiante. Mas o meu eu de 29 reconhece a importância de um gesto de carinho e espera que sua gratidão tenha mais peso.”

E dessa maneira a gente fica torcendo para que mais pessoas assim existam no mundo. Gente que se importa até com quem não conhece, que faz a diferença na vida de outra pessoa apenas com um simples gesto de gentileza, cuidado e carinho. Sou fã de todas essas pessoas mesmo sem nem conhecer. Como disse outro dia, para que eu vire fã de alguém basta que a pessoa tenha um gesto inspirador, ou que faça algo para que eu a admire. E não tem como não admirar pessoas assim.

Bom sábado para todos vocês!

Veja mais posts sobreWil Wheaton