02 de Dezembro de 2015

Quando me apaixonei por Saramago

Sabe quando você gosta de uma pessoa sem saber muito bem o motivo? Assim foi o meu caso com Saramago. Amor de primeira. Já havia assistido algumas de suas entrevistas e me encantado com o jeito que ele se expressava. Gosto de quem parece falar com o coração, sem qualquer tipo de hipocrisia. Admiro demais quem fala o que pensa sem medo de represálias.

Confirmei aquela minha ideia logo que assisti um documentário sobre a vida dele e de sua esposa, Pilar. Se já gostava da pessoa que Saramago parecia ser, depois do filme fiquei ainda mais encantada e fiz questão de comprar todos os seus livros para conhecer ainda mais os pensamentos dele.

saramago

Polêmico? Sim! Muitas pessoas depreciam o Saramago pela sua opinião sobre religião. Mas de tudo o que li até hoje – ainda falta ler muito, muito mais – não vi em momento algum falta de respeito ou algo do tipo com aqueles que seguem uma igreja, uma crença ou um Deus. Saramago apenas tinha o jeito dele de ver a vida e a morte.

Tanto no documentário quanto no livro – José e Pilar, conversas inéditas – me apaixonei pelo amor entre o casal. Ela com toda a força e idealismo que possui e ele com o jeito sereno, olhar terno e palavras fortes que tinha. Lamentei por não ter tido a oportunidade de conhecer Saramago.

Bom, quem quiser conferir essa dica não vai se arrepender!! =)

Confiram o trailer do filme:

 

Veja mais posts sobreJosé e Pilar José Saramago Saramago