03 de Maio de 2017

Ser escritor é…

Ser escritor é se perder entre dois mundos – da ficção e da realidade. É não se preocupar com quantos leitores terá, mas sentir uma necessidade gigantesca de transformar em palavras tudo aquilo que está na sua cabeça. É não conseguir deixar de escrever, mesmo que não consiga publicar em nenhuma grande editora.

Ser escritor é sentir que escrever é tão importante quanto respirar. É acordar no meio da madrugada e mesmo cheio de sono, sair buscando pela casa alguma coisa para anotar aquela ideia que surgiu no meio dos seus sonhos. É transformar em ficção pequenas ou grandes coisas do mundo real.

Ser escritor é dar vida a lugares que existiam apenas na sua imaginação. É ter vontade de escrever no momento menos apropriado e sofrer por não ter levado um caderno e uma caneta. É dar um pouco de si para cada um dos personagens.

Ser escritor é criar histórias que você realmente gostaria que tivessem acontecido. É criar pessoas que você amaria conhecer. É colocar para fora sonhos, medos e desejos e aprender a lidar com todos eles. É não ver o tempo passar enquanto cria uma nova história. É sentir uma saudade profunda quando um novo livro chega ao fim.

Ser escritor não é uma luta, é vida. É saber que independente de público, dinheiro, editora… Você não consegue deixar de escrever.

Ser escritor não é status, é uma coisa de alma e coração. É não saber viver sem isso. É não conseguir se imaginar sem ter um caderno, um papel ou um computador para colocar o que precisa para fora.

Ser escritor não é questão de escolha. Você já nasce assim e deixar de escrever nunca será uma opção.

Veja mais posts sobreescrever livro livros Ser escritor