15 de Outubro de 2015

Sorriso das Mulheres – Li e amei

Descobri “O Sorriso das Mulheres” em uma promoção da Editora Record na Saraiva. Gostei da capa, do nome e da sinopse:

 

Aurélie Bredin é a jovem e sensível proprietária do restaurante Le Temps des Cerises, no coração de Paris. Foi ali, no pequeno e romântico restaurante, que seu pai conquistou o coração de sua mãe, graças ao famoso menu d’amour. E foi ali, rodeada pelo aroma de chocolate e canela, que Aurélie cresceu e encontrou consolo nos momentos difíceis da vida. Mas agora, depois de uma decepção amorosa, nem sequer a calidez acolhedora da cozinha é capaz de confortá-la.

Uma tarde, mais triste do que nunca, Aurélie se refugia numa livraria, onde se depara com um romance intitulado O sorriso das mulheres. Intrigada, ela começa a ler o livro e percebe que a protagonista é inspirada nela e que seu restaurante é um dos cenários principais.

Surpresa, Aurélie decide entrar em contato com o autor – um misterioso e recluso inglês –, mas essa não é uma tarefa fácil. Ela não desiste e, quando finalmente consegue conhecer o escritor, esse encontro se revela bem diferente daquele que ela havia imaginado…

Com sua escrita original, leve e apaixonada, Nicolas Barreau mistura neste livro amor, mistério, o charme de Paris e os sabores da cozinha, para levar até os leitores uma história que encanta e aquece o coração.

Sorriso das Mulheres

Confesso que fiquei um pouquinho preocupada com a frase da capa do livro: “Este romance fará você feliz”. Sabe, não gosto muito de livros de auto-ajuda e pensei que poderia ter uma pegada nesse estilo. Mesmo assim resolvi “dar uma olhada” e depois que comecei, não consegui mais parar.

O livro é fofo, fofo, fofo. Tem uma pegada leve, divertida e doce. Fiquei apaixonada pelo jeito que o autor escreveu. Terminei a leitura com uma pulga atrás da orelha. Será que a história é real? Será que tudo aquilo aconteceu com o autor? Enquanto lia as últimas páginas um nó se formava na minha cabeça. Aquilo era uma confissão? Nicolas Barreau não existe assim como Robert Miller?! Para entender esse questionamento, vocês precisam ler o livro.

 Pesquisei algumas coisas sobre o autor e na biografia que encontrei, conta que ele é bem parecido com o protagonista do livro: tímido e reservado. Mas fiquei imaginando se também é fofo como o escritor da história.

Ri sozinha com a última linha do posfácio.

 

O Sorriso das mulheres é um presente do céu, é o início de uma história de amor, e, se posso desejar alguma coisa, é a seguinte: que minha querida namorada U. ainda possa vestir por muitos anos seu novo casaco de inverno e que este livro termine para os gentis leitores e leitoras do mesmo modo como começou – com um sorriso.

E era exatamente dessa maneira que eu estava no ônibus quando li a última linha – com um sorriso bobo no rosto. Ao ler isso, comecei a rir! Vi no Skoob que o livro não tem avaliações muito positivas, uma pena! Tenho uma grande tendência a gostar muito de pequenas descobertas, livros que não são sucesso absolutos e que nem todo mundo conhece. Esse foi o caso e eu me apaixonei. Se quiserem uma indicação de leitura, fica essa como dica. É um romance leve, para fazer sorrir.

Veja mais posts sobrelivro opinião resenha sorriso das mulheres