13 de Julho de 2017

Agora que sou mãe – O que eu achei do livro da Flávia Calina

Acompanho a Flávia Calina desde que um conhecido me apresentou o canal dela, dizendo que provavelmente eu adoraria a série que ela estava começando a fazer “30 antes dos 30”. Eu realmente adorei e passei a assistir com mais frequência os vídeos que ela fazia. Durante a gravidez e depois que se tornou mãe, fiquei encantada com o jeito delicado e com o método de educação que ela resolveu utilizar com a primeira filha. Ainda nem pensava em ficar grávida, mas procurava aprender – não só com ela, mas também em outros sites e artigos – sobre o tema montessoriano. Passei a ter certeza que quando engravidasse, seguiria aquele método de educação e aprendizagem com o meu baby. E logo que engravidei, a Flávia acabou lançando o seu primeiro  livro “Agora que sou mãe”. É claro que eu decidi ler.

“Agora que sou mãe” não é um livro feito apenas para quem acompanha o canal da Flávia Calina no Youtube ou para quem deseja utilizar o método montessoriano na educação dos filhos . Acredito que seja uma boa leitura para todas as futuras e já mamães. Pelo menos para mim, ler relatos de outras grávidas é um alento em todos os meus momentos de dúvidas, medos e ansiedade. Sendo assim, acho que um livro escrito por uma mãe sobre gravidez e criação dos filhos, é uma espécie de companheiro para todas as outras que também estão vivendo esse momento.

Existem diversos livros – e eu já tenho vários deles – escritos por especialistas. São os mais variados temas: todas as fases da gravidez, amamentação, parto, educação e por aí vai… Mas acho que livros escritos sem a pretensão de dizer o que é certo ou errado, mas escrito por alguém que realmente viveu e vive esse momento… São ainda mais deliciosos e tranquilizadores. Risos!

Gostei muito do jeito que a Flávia desenvolveu o “Agora que Sou Mãe”, pois ela não toma as escolhas dela como verdades universais. Ela conta tudo o que viveu e vive, as escolhas que fez, o resultado de toda aquela experiência e diz como tudo funcionou e funciona para ela. É um compartilhar de vivência. Nada de julgamento ou certo e errado.

Essas foram as coisas que mais fizeram com que eu amasse a leitura. A Flávia tomou muito cuidado para não ser uma “especialista” no assunto maternidade. Na verdade, ela escreveu como uma amiga compartilharia com outra amiga suas experiências como mãe. E isso foi muito legal.

Muitas dúvidas que eu tinha, a Flávia abordou no livro também como dúvidas que viveu e ainda vive, mas contou também como procura lidar com todas elas. Adorei ler tudo isso, pois serviu como inspiração e também para perceber que não sou e nem serei a única a passar por todas essas coisas. Também é ótimo para ver que não existe mãe perfeita. Todo mundo erra, acerta e erra de novo. Por melhores que sejam as suas intenções, não dá para fazer tudo certo o tempo inteiro. A Flávia divide tudo isso com a gente.

“Agora que sou mãe” é uma leitura bem leve, fácil e rápida. É uma delícia para quem está vivendo esse mundo da maternidade e também é ótimo para perceber que não estamos sozinhas com os nossos conflitos internos. Acho que toda mãe passa por isso e mais do que ler especialistas, é maravilhoso ler histórias de quem vive na prática todos os desafios dessa grande e maravilhosa responsabilidade que é ser mãe.

Veja mais posts sobreAgora que sou mãe Flávia Calina leitura livro livros maternidade