11 de Maio de 2017

O que é amizade para você?

Sempre leio muitas pessoas falando sobre amizade, mas dificilmente eu concordo com o que dizem por aí. Aquela história de “poucos e bons”, “conto nos dedos de uma mão só” e por aí vai, não é a minha realidade. Eu sempre digo que tenho muitos e os melhores amigos. E isso não é mentira.

Amizade para mim é algo profundo. Amigos não são aqueles que precisam estar presentes na minha vida a todo o momento. Muito menos aqueles que cobram uma presença. Meus amigos sabem o quanto eu sou furona, avoada, enrolada. Mas isso não é falta de amor.

Considero amizade verdadeira toda aquela relação que não é apenas física, que não trata apenas de assuntos do cotidiano, mas que é muito mais ligada aos sentimentos. Falar sobre o meu dia, contar uma fofoca aqui e outra ali eu posso fazer com qualquer pessoa. Mas é apenas com um amigo que eu vou dividir uma dor, uma alegria, uma saudade.

Agora mesmo estava conversando com uma amiga das antigas… Amizade de play de prédio da infância. Nossa vida mudou completamente de quando nos conhecemos, cada uma seguiu um caminho diferente na profissão, não moramos mais no mesmo prédio há quase vinte anos, mas ainda assim, em momentos de pura felicidade ou de tristeza, buscamos a outra em algum lugar para falar sobre o que está acontecendo em nossas vidas. Sem precisar de firulas, sem precisar falar sobre o que quer que seja. É um compartilhar de sentimentos que prova que amizade nunca deixou de ser.

E não é o tempo que define o quanto vou gostar de alguém e considerar aquela pessoa como uma amiga. Também tenho pessoas conhecidas da vida inteira, mas que não passaram de relacionamentos mais rasos. Tenho amigos que falo vez ou nunca, mas que são pessoas que amo com todo o meu coração e a minha alma e que sei que posso desabafar mesmo que fique anos sem ver. Tenho amigos que falo todos os dias e que não consigo viver sem dar um oi para falar sobre uma coisa qualquer ou sobre a coisa mais importante da minha vida.

Mas todos os que chamo de amigos são aqueles que em algum momento saíram do básico e passaram de fase para algo muito maior. Nossos sentimentos são sempre maiores do que qualquer segredo, fofoca, conquistas. Só contamos aquilo que guardamos bem dentro da gente para quem confiamos e amamos. Esse é o verdadeiro sentido da amizade e eu sou muito feliz de poder ter tanta gente que divide e compartilha sentimentos comigo.

Veja mais posts sobreamigos amizade
06 de Fevereiro de 2017

Amigos não podem criar asas e voar para longe

Acho que tinha que ser decretada uma lei: amigos não podem criar asas e voar para longe. Não que eles não possam ver o mundo, tentar novas possibilidades, correr atrás de coisas melhores. Mas acho que precisavam criar uma máquina tipo um teletransporte para que, pelo menos uma vez por semana, ele voltasse para perto.

Definitivamente, amigos não devem ficar tão distantes.

A pior coisa de crescer é ver os melhores amigos decidindo novos destinos que ficam sempre a quilômetros de distância. E lá vão eles para Espanha, Itália, Estados Unidos. E a gente vai ficando só. As risadas quase diárias precisam ficar restritas aos aparelhos eletrônicos. Não é mais possível assistir aquele pôr do sol na praia, o lanche na casa da amiga ou a cervejinha no meio da semana só para fofocar!

Claro que mesmo com toda a distância, o sentimento não muda, a amizade continua exatamente igual quando reencontra. Mas a ausência, a falta que a pessoa faz por não estar mais ali do lado é que não é nada boa.

Definitivamente, amigos não deveriam voar para longe.

Mas se os sonhos estão distantes, esquecemos o quanto é dolorida a ausência e passamos a torcer para que as asas dos nossos amigos sejam imensas para que eles alcancem tudo aquilo que desejam. Ficamos torcendo e sentindo uma falta enorme, mas sempre na torcida para que tudo seja perfeito!!♡

E vai ser.

Amizade de verdade não acaba com a distância. Minhas amigas que já voaram para longe continuam tão presentes quanto antes, o amor continua igual. “Só” a falta da presença física que às vezes aperta o coração.

Mas a gente vai usando a tecnologia como o tal teletransporte, da maneira que dá. Compartilhamos nossos afazeres, falamos pela câmera ou pelo áudio as nossas fofocas e vamos mantendo a presença não tão presente assim.

Dói a saudade, mas a gente tem sempre a certeza de que cedo ou tarde a gente volta a se encontrar e torcemos para que tudo continue exatamente igual ao que sempre foi.

 



Veja mais posts sobre amigos andorinhas mudança saudade saudades viagem