11 de Maio de 2017

O que é amizade para você?

Sempre leio muitas pessoas falando sobre amizade, mas dificilmente eu concordo com o que dizem por aí. Aquela história de “poucos e bons”, “conto nos dedos de uma mão só” e por aí vai, não é a minha realidade. Eu sempre digo que tenho muitos e os melhores amigos. E isso não é mentira.

Amizade para mim é algo profundo. Amigos não são aqueles que precisam estar presentes na minha vida a todo o momento. Muito menos aqueles que cobram uma presença. Meus amigos sabem o quanto eu sou furona, avoada, enrolada. Mas isso não é falta de amor.

Considero amizade verdadeira toda aquela relação que não é apenas física, que não trata apenas de assuntos do cotidiano, mas que é muito mais ligada aos sentimentos. Falar sobre o meu dia, contar uma fofoca aqui e outra ali eu posso fazer com qualquer pessoa. Mas é apenas com um amigo que eu vou dividir uma dor, uma alegria, uma saudade.

Agora mesmo estava conversando com uma amiga das antigas… Amizade de play de prédio da infância. Nossa vida mudou completamente de quando nos conhecemos, cada uma seguiu um caminho diferente na profissão, não moramos mais no mesmo prédio há quase vinte anos, mas ainda assim, em momentos de pura felicidade ou de tristeza, buscamos a outra em algum lugar para falar sobre o que está acontecendo em nossas vidas. Sem precisar de firulas, sem precisar falar sobre o que quer que seja. É um compartilhar de sentimentos que prova que amizade nunca deixou de ser.

E não é o tempo que define o quanto vou gostar de alguém e considerar aquela pessoa como uma amiga. Também tenho pessoas conhecidas da vida inteira, mas que não passaram de relacionamentos mais rasos. Tenho amigos que falo vez ou nunca, mas que são pessoas que amo com todo o meu coração e a minha alma e que sei que posso desabafar mesmo que fique anos sem ver. Tenho amigos que falo todos os dias e que não consigo viver sem dar um oi para falar sobre uma coisa qualquer ou sobre a coisa mais importante da minha vida.

Mas todos os que chamo de amigos são aqueles que em algum momento saíram do básico e passaram de fase para algo muito maior. Nossos sentimentos são sempre maiores do que qualquer segredo, fofoca, conquistas. Só contamos aquilo que guardamos bem dentro da gente para quem confiamos e amamos. Esse é o verdadeiro sentido da amizade e eu sou muito feliz de poder ter tanta gente que divide e compartilha sentimentos comigo.

Veja mais posts sobreamigos amizade
05 de Janeiro de 2017

Pérolas de Natalinha – O Ovo Cozido

Se eu contasse metade das histórias da minha melhor amiga Natalinha, todo mundo ia achar que era mentira. Mas não é. Essa do ovo cozido é apenas uma das milhares de pérolas que ela protagonizou. Natalinha é uma personagem pronta. Imaginem a Bridget Jones da vida real. Ela é até um pouco melhor que a dos livros.

Os melhores comentários, lembranças e acontecimentos são dela! Resolvi contar alguns deles por aqui – calma, amiga! Os mais bizarros ficarão para o livro que ainda vou escrever te usando como personagem. Mas algumas histórias não podem ficar guardadas apenas para os amigos. E aqui vai a primeira. Se vocês gostarem, aos poucos vou contando outras.

Natalinha nunca aprendeu a cozinhar na vida dela. Quer dizer, agora que ela mora sozinha, até que arrisca uma coisa ou outra. Mas quando estávamos na escola, ela não sabia fazer absolutamente nada além de miojo.

Um dia, o pai de Natalinha pediu que ela cozinhasse um ovo para ele.

Ok. Quem não sabe cozinhar um ovo, não é verdade? Mesmo que ela não gostasse de comer, pelo menos isso não teria erro algum. Correto? Claro que não. Para Natalinha um ovo cozido não é algo simples assim.

Encheu a panela de água, colocou o ovo, ligou o fogo.

Trinta minutos depois…

– Natália! – chamou o pai dela.

– Oi.

– Você fez o ovo cozido que pedi?

– Fiz, pai. Mas ainda não está pronto.

– Não? – estranhou o pai dela. – Você não colocou na hora que te pedi?

– Coloquei, pai. Mas toda hora estou espetando o garfo e ele continua duro.

                                  ¬¬

Juro, juro e juro que a história é real. Natalinha é a melhor pessoa que alguém pode conhecer. Atrapalhada, uma figura e com o coração maior do mundo. Dá ou não dá para virar personagem de ótimas comédias românticas? Quem quiser mais histórias dela é só pedir que eu conto mais – com a autorização dela, é claro! Mas é difícil ela dizer não, já que assim como eu, Natalinha sempre ri das besteiras que já disse ou fez na vida. Por isso somos tão amigas. Porque não importa o problema, a gente sempre ri dele depois. E não saber fazer um ovo cozido, não é vergonha para ninguém, não é verdade? Risos!

 




Veja mais posts sobre amiga amizade Natalinha ovo ovo cozido pérolas pérolas de Natalinha