02 de Maio de 2017

CT Boucherie – Fomos conhecer e AMAMOS

Fomos comemorar o aniversário de Vinicius no CT Boucherie. Já tinha algum tempo que queríamos conhecer os restaurantes do Claude Troisgros – o foco sempre foi o Olympe -, mas acabávamos sempre indo parar em outro lugar. Nesse final de semana, resolvemos conhecer o restaurante especializado em carnes do Claude. O CT Boucherie existe no Jardim Botânico, Leblon e Barra. Ficamos com a primeira opção.

O ambiente é bem fofo e os garçons são de uma simpatia e rapidez que não vemos igual na maioria dos restaurantes. Já fui cativada no primeiro minuto no CT Boucherie. Como não sabíamos muito bem como funcionava – daqui a pouco vocês vão entender -, decidimos pedir uma entradinha antes do prato principal.

Escolhemos um aipim com queijo brie e geleia de pimenta.

Confesso que não sou fã de queijo brie, mas não sei qual é a mágica dos bons chefs de cozinha, que parecem transformar ingredientes que eu não gosto em coisas deliciosas!! Essa entradinha estava sensacional. O aipim veio como se fosse uma torradinha. Hummmmmm… Imperdível!

No cardápio existem diversas opções que parecem ser deliciosas, mas fomos ao restaurante decididos a comer carne – confesso que fiquei louca para provar o polvo caramelizado!!! – e cada um escolheu uma das muitas opções.

Eu escolhi o bife de chorizo fatiado e Vinicius pediu um ancho Black Angus. Ficamos intrigados com o rodízio de acompanhamentos, mas logo vimos os garçons passando com panelinhas para servir as outras mesas e adoramos aquela ideia. Assim, poderíamos escolher diferentes opções e na quantidade que achássemos boa para a gente – o que a escolha fixa de um acompanhamento não possibilita.

O que a gente não imaginava era que os acompanhamentos fossem tãoooooo gostosos!!! Sério!! As carnes também eram maravilhosas, claro! Mas os acompanhamentos foram as estrelas para mim, pois experimentei muitas coisas deliciosas e que foram novas para o meu paladar.

Cheguei a perguntar para Vinicius qual tinha sido o favorito dele, mas é impossível escolher uma ordem de preferência, já que praticamente todos são DIVINOS!

Feijão branco muito bem temperado, farofa panco – oh, céus! Como isso é bom -, purê de batata baroa incrível… Quando o garçom chegou com um chuchu gratinado, recusei. E aí veio aquela pergunta “tem certeza?”. Olhei para o garçom e ele ficou esperando uma resposta. Mesmo não gostando de chuchu, resolvi provar e mais uma vez tive uma grata surpresa. O que era aquilo? Simplesmente maravilhoso! Um dos melhores acompanhamentos!

Além desses que já citei também serviram um tomate recheado que estava de um jeito que eu nunca tinha comido igual. Arroz maluco, polenta com agrião, bananinha frita (amor demais!!!), batata sauté, penne com gorgonzola, legumes salteados e um purê de maçã com maracujá que eu não tenho nem palavras para descrever.

Soube que os acompanhamentos não são sempre os mesmos – o que aumenta ainda mais a minha vontade de voltar ao CT Boucherie muitas outras vezes.

Comemos muito, muito mesmo, mas ainda pedimos a sobremesa – vai gordinhos!!!. Dividimos um petit gateau de doce de leite com sorvete de tapioca, que um dos garçons disse que era sensacional. E era mesmo! Vinicius ainda pediu um cafezinho antes de encerrar.

Amo conhecer novos restaurantes e ser surpreendida com novos sabores. Essa é uma das coisas que eu mais amo na vida! Fico pensando que se o CT Boucherie já é essa maravilha imperdível, o Olympe deve ser algo de outro mundo. Espero poder ter a oportunidade de conhecer o quanto antes e o chef Claude Troisgros é mesmo incrível!



Veja mais posts sobrecomer bem CT Boucherie gastronomia restaurante restaurantes