28 de Setembro de 2017

Cosme, Damião e a Goiabada da Flamenguista

Fui daquelas crianças que eram crianças de verdade. Adorava brincar, imaginar e inventar histórias. Quando saía da escola, acho que minha mãe tinha vontade de me pegar com as pontas dos dedos para jogar dentro da máquina de lavar. Assim, inteira, de tão suja que eu ficava. Mas como era bom ser criança daquele jeito! Tão bom que eu guardo todos aqueles momentos na lembrança, mesmo que tenham acontecido há tanto tempo.

Na minha escola tinha um tanque de areia que eu chamava meus amigos para brincar de tudo naquele lugar. Um dia, lá era o mar e a gente precisava nadar para fugir dos piratas. Outro dia, a areia virava um pântano e a gente tinha que viver grandes aventuras para conseguir sair de lá com vida. A terra também se transformava em neve, cartinhas do programa da Xuxa e por aí vai.

No final do dia, o resultado de tanta imaginação era uma Fernanda imunda, com joelhos ralados e pele encardida.  Todo dia era assim e no dia de Cosme e Damião não foi diferente.

– Mãe, posso pegar doce no prédio? – pedi enquanto voltávamos para casa.

– Fernanda, você não vai passar na casa dos outros estando imunda desse jeito. Depois do banho eu deixo.

– Ah, não! Eu quero um docinho, mãe!! Enquanto a gente sobe, vamos parando em alguns andares para que eu possa pedir.

– Você vai sozinha, então! Não vou aparecer do seu lado na casa de ninguém.

De tanto insistir, minha mãe deixou que eu tentasse pelo menos um apartamento. Apertei o terceiro andar e fui tocar a campainha da casa da flamenguista do meu prédio. Ela era uma senhorinha simpática, torcedora fanática do time rubro-negro do Rio.

Quando ela abriu a porta, ofereci o meu melhor sorriso.

– Tem doce? – perguntei.

Ela me olhou de cima a baixo, não percebeu que eu também morava lá no prédio e que estava apenas pedindo saquinhos de Cosme e Damião, mas acho que ficou com pena de mim e pediu que eu esperasse um instante.

Olhei para o corredor e fiz uma cara de “ahá, consegui!” para a minha mãe. No minuto seguinte a flamenguista voltou com uma peça inteira de goiabada cascão e me entregou.

Fiquei parada olhando para aquele doce que eu nem mesmo sabia o que era. Ela sorriu e fechou a porta. Com a cara amarela entrei no elevador com aquele pedaço enorme de goiabada e a minha mãe caiu na gargalhada.

Depois disso, voltava da escola e ia direto para o banho e nunca mais fui até a casa dos vizinhos pedir docinhos de Cosme e Damião.

Veja mais posts sobrecosme damião doce história Histórias
09 de Janeiro de 2017

Ben & Jerry’s – Sorvete com os melhores sabores que já experimentei

No final do ano passado, vi todas as minhas amigas falando sobre o sorvete Ben & Jerry’s e fiquei curiosa para provar. Ele tinha começado a ser vendido nas padarias próximas da minha casa e é claro que não demorei muito para comprar o meu.

Confesso que de doce, os meus preferidos são aqueles que levam chocolate. Quando um doce não é de chocolate, para mim ele não é doce. Mas no dia que resolvi provar, não tinha muitas opções na padaria. Então, acabei escolhendo o Cherry Garcia – sorvete sabor cereja com pedaços de cereja e flocos sabor chocolate – e para Vinicius eu escolhi o Chunky Monkey – sorvete de banana com flocos sabor chocolate e nozes.

Achei um pouco carinho – dez reais o potinho pequeno de 120ml. Mas aí eu provei. Quando eu fiz isso, fez todo o sentido o valor. Uma coisa é você pagar caro em uma coisa que é mais do mesmo, e outra bem diferente é você pagar a mais por algo que é realmente muito bom. Fui pesquisar e descobri que o meu sorvete de cereja Ben & Jerry’s  tem quase a minha idade. Ele é de 1987 e foi batizado em homenagem ao guitarrista Jerry Garcia do Grateful Dead. Foi o primeiro sorvete com um nome em homenagem a uma lenda do rock.

E aí, além de ter amado os primeiros sabores que experimentamos, também fiquei encantada com o site Ben & Jerry’s. Adoro quando as marcas são mais do que marcas, sabe? Ainda vou falar mais sobre esse assunto de marcas aqui no blog. Mas o que mais me atrai em muitas delas é essa capacidade de ser mais do que simples venda de produtos. Não deixem de conferir o site, tem muita história legal por lá. Eles criaram até um cemitério de sabores, para deixarem registrados os sabores que já passaram pela marca e que não existem mais.

É claro que depois de experimentar e amar os sorvetes de cereja e banana, Vinicius e eu decidimos provar mais e mais. Seguimos a dica de uma amiga e experimentamos o Chocolate Fudge Brownie. MEU DEUS DO CÉU!!!! Sério, gente! Que coisa deliciosa é aquela? Sorvete de chocolate, com pedaços de bolo de chocolate. Os brownies presentes neste sorvete são feitos na Greyston Bakery de Nova York e são espetaculares! Só de falar neles eu já fico com água na boca. O sorvete é cremoso e quando você menos espera, morde um pedaço do bolo. Ai, ai, ai… Nesse calor, então! Hum…

Quando eu achei que nenhum outro sabor poderia ser melhor, provei o Triple Caramel Chunk e descobri que assim como sou fã de chocolate, também sou apaixonada por caramelo, ou pelo menos pelo caramelo dos sorvetes Ben & Jerry’s. O sorvete é de caramelo, com calda de caramelo e flocos sabor chocolate recheados de caramelo. Só experimentando para entender a delícia que é esse sabor. Poderiam criar esses flocos de chocolate recheados de caramelo para vender a parte para jogar em todos os outros sorvetes. Ele é bom demais!

Mas Ben & Jerry’s surpreende sempre, pois eu jurava que não tinha como nenhum outro sabor barrar os meus dois favoritos da vida. Mas existe, sim. E é uma novidade da marca, o Half Baked – são sorvetes de chocolate e baunilha com pedaços daquele delicioso bolo de chocolate, mas não só isso, ele também leva pedacinhos de biscoito. Não tenho nem palavras para descrever essa tentação em forma de sorvete. A sensação que temos é a de que não vamos conseguir parar de comer até acabar o pote.

Resolvi falar sobre isso hoje, pois com o calor de matar Vinicius trouxe esse Half Baked para a gente provar e eu precisei compartilhar isso com todos vocês. Como já disse por aqui antes, sempre vemos por aí muita gente falando sobre péssimos serviços, sobre produtos sem qualidade e tal… Mas quando é para elogiar, quase ninguém faz isso.

Então, pela qualidade dos sabores – que ainda existem muitos outros para experimentar -, do sorvete e também da maneira de trabalhar a marca deles, não poderia deixar de elogiar a Ben & Jerry’s por aqui. Já que no meu blog eu sempre venho falar sobre tudo que eu amo.

Esse não é um post patrocinado – o que é uma pena! Pois adoraria ser uma “degustadora oficial” do sorvete mais delicioso que já experimentei. Ben & Jerry’s, me nota!!! Risos!! E vocês? Já experimentaram? O que acharam dessa delícia?




Veja mais posts sobre Ben & Jerry's doce sabores sobremesa sorvete verão