19 de Janeiro de 2017

Eu quero uma baleia e a tristeza de não saber inglês

Estudei inglês a vida toda, mas sabe quando você simplesmente não gosta de uma língua? Então, aprender esse idioma é a coisa mais complicada do mundo para mim. Não estou exagerando quando digo que tentei a vida toda. Comecei com sete, oito anos, tenho até vídeos para provar e segui até os vinte e pouco. Sempre parando um curso e começando outro. Nunca saí do intermediário e nunca aprendi de verdade.

Com o italiano aconteceu justamente o contrário. Em seis meses eu já estava conseguindo me comunicar e entender o que os outros falavam. Com o espanhol também. São línguas que eu gosto, acho charmosas, românticas… Mas o inglês eu simplesmente não gosto e não consigo entender. Talvez, se o Owen Wilson me desse aula, tudo fosse diferente. É só ouvir esse ator falando em Meia Noite em Paris que a minha vontade de falar inglês volta rapidinho. Que sotaque lindo!!!

Mas o fato de não saber inglês me entristece. Diversas vezes quis escrever para pessoas que eu admiro, mas não consegui por causa da barreira com a língua. Vinicius até morou lá nos Estados Unidos, mas como ficou muito tempo sem usar novamente, ele também não se sente seguro para fazer a “tradução” das cartas que eu sinto uma enorme vontade de escrever.

Ontem assisti uma palestra – amanhã vai entrar até um texto que escrevi sobre ela – no TED de um autor de livros infantis e eu fiquei morrendo de vontade de conversar um milhão de coisas com ele. Mas o cara é americano, como poderia dizer tudo o que eu queria? Mesmo assim, não desisti. Do meu jeito – cheio de erros e com a ajuda do Vi e do tradutor – eu disse pelo menos o básico: que concordava com tudo o que ele tinha dito e que eu também queria a minha baleia.

Para entender, assista ao vídeo aqui:

Escrevi um textinho bem menor do que o que eu escreveria se conseguisse me expressar bem no idioma dele. Mas não consigo passar sem dizer nada por alguém que me marcou de alguma maneira. Essa palestra mexeu comigo em vários sentidos e eu precisava pelo menos dizer obrigada.

Não imaginei que fosse ter alguma resposta, ainda mais depois de ter consciência que não estava escrevendo nada muito certinho. Mas logo que abri o computador pela manhã, encontrei uma resposta que veio da assistente dele, dizendo que era ela e que com certeza enviaria para ele aquela mensagem tão divertida e carinhosa. Não é fofo?

Será que ele também vai me responder?! :O

Não é todo dia que eu sinto falta, mas diversas vezes lamentei por ter essa dificuldade tão chata com o inglês. Mais alguém é assim? Muitas vezes eu desejei que todos os idiomas deixassem de existir e que todos virassem apenas um – bora falar esperanto? , mas como não é assim, por enquanto eu só tenho a lamentar. Será que alguém tem um curso milagroso de inglês para me indicar? Mairo Vergara, quer me usar de garota propaganda e me patrocinar? Risos!! Mais alguém tem essa dificuldade? Alguém que tinha, conseguiu vencer e hoje fala e escreve tudo muito bem? Não deixem de me contar. Preciso aprender inglês de uma vez por todas, pois sinto que isso me limita demais.

 




Veja mais posts sobrebaleia carta gratidão idiomas inglês TED
28 de Dezembro de 2016

Cinco pessoas que sou grata em 2016

No ano passado eu resolvi fazer a postagem Cinco Pessoas que sou grata em 2015 e achei tão legal a proposta que resolvi repetir nesse ano. Mais uma vez o problema foi escolher apenas cinco pessoas, já que tantas outras foram especiais na minha vida de alguma maneira. Desde já quero dizer que sou grata a todos aqueles que fizeram com que o meu 2016 fosse cheio de cor, descobertas, felicidade e risadas. Sou grata a todos os amigos e também a todos que passaram pela minha vida nesse ano e deixaram suas marcas.

Mas no meio de tanta gente, busquei cinco pessoas que foram ainda mais especiais e me encheram de sentimento de gratidão. Vamos lá?

Renata Frade – Vale repeteco do ano passado? Claro que vale! Principalmente quando a Renata teve um papel tão fundamental para que o meu 2016 fosse tão incrível! No início desse ano ela me ligou enquanto eu estava praticamente incomunicável, em uma viagem que fiz com o Vi para Mauá e lá quase não pegava telefone em lugar nenhum. Mas por um milagre, conseguimos conversar. Ela queria me dar uma notícia que me deixou toda saltitante por lá!! Nosso livro de contos, do projeto LitGirlsBr seria lançado ainda esse ano e por uma editora MARAVILHOSA!! Quase não pude acreditar naquela notícia que não demorou a virar realidade. Em agosto, “O Livro Delas” foi publicado na Bienal do Livro de São Paulo pela Editora Rocco e desde então esse livro só tem alegrado a minha vida. Por esse e por tantos outros motivos, gostaria de te dizer mais uma vez, Renata, o quanto eu sou grata pela confiança, pela amizade e pelo convite. Obrigada por tudo!! Você é 10!!!

Allan Barbosa – Já no segundo semestre desse ano, quando perguntei no meu Facebook se alguém conhecia um desenhista, ilustrador, alguém que desenhasse legal… Uma amiga minha me escreveu no Whatsapp dizendo que o namorado dela não só desenhava muito bem, como também já tinha comentado com ela que eu poderia virar desenho em quadrinhos. Achei aquela ideia incrível!! No mesmo dia conversei com o Allan, ele me pediu algumas fotos do meu rosto e pouco tempo depois, eu me vi como um desenho fofo demais e muito bem feito!! Expliquei que precisava de uma imagem que tivesse eu, Vinicius e a Valentina – que hoje ocupa a barra lateral daqui do blog e que arquiva todas as nossas aventuras e vai arquivar muito mais coisas que pretendemos fazer no ano que vem!! <3. Mas não só isso, o Allan também criou dois outros quadrinhos lindos, que me deixaram toda boba de ver a minha família em formato de historinha. Não tenho nem palavras para agradecer o profissionalismo e carinho do Allan ao desenhar tão bem as pessoas que eu mais amo no mundo e por nos transformar em desenho de um jeito muito melhor do que eu havia imaginado. Obrigada, obrigada e obrigada pelo cuidado e pelos traços perfeitos!!

 

Kelly Goldoni – A minha história de gratidão com a Kelly é antiga. Na época da faculdade, ela foi a responsável por me dar a oportunidade de trabalhar com algo que eu sempre amei – o teatro. Foram experiências maravilhosas e uma época que eu conheci muita gente legal e aprendi bastante coisa. Hoje, a Kelly tem uma empresa de comunicação e ela trabalha com diversos clientes incríveis! Sou muito grata pela confiança que ela teve no meu trabalho e na dedicação que tenho pelo meu blog – que é uma das coisas que eu mais amo no mundo!!!! – e por ter me dado a oportunidade de conhecer alguns de seus clientes para poder contar um pouco sobre eles para vocês. Foi uma experiência maravilhosa e contribuiu muito com uma produção de conteúdo legal para vocês. Kelly, muito obrigada pela confiança e carinho. Espero que a gente possa realizar muitas parcerias ao longo da vida e conte sempre comigo!

Adriana Aguiar e Luiza Morfim – Essas duas meninas foram meus presentes em 2016. Conheci tanto a Adriana quanto a Luiza no dia do lançamento de O Livro Delas. Elas não conheciam o meu trabalho, tinham ido prestigiar outras escritoras que possuem contos no nosso livro e também conhecer as outras que ainda não conheciam. Tanto a Dri quanto a Lu foram tão, tão fofas comigo depois que terminaram de ler o meu conto, que não poderiam ficar fora da minha lista de gratidão de 2016. Meninas, fico muito feliz de ter conhecido vocês. Amo o carinho que vocês têm comigo, adoro conversar, conhecer um pouco mais de vocês e descobrir que somos MUITO parecidas em diversas coisas! Sou muito grata pelo carinho, elogios, mensagens fofas, por acompanharem o meu trabalho desde que nos conhecemos. Quero que saibam que vocês me dão o maior incentivo todos os dias e que vocês fizeram a diferença nesse meu ano de 2016!! Muito obrigada por tudo!!! Vocês são demais!!

Vinicius – Como deixar o Vi fora da lista? Ainda mais nesse ano de 2016, que ele realizou um dos maiores sonhos da minha vida – o de ter uma cachorrinha!! Vi, sou grata diariamente a você por toda a paciência, amor, parceria que temos. Mas nesse ano, sou ainda mais grata a você por ter permitido que a Valentina chegasse, por ter amado ela de um jeito todo especial, por cuidar da gente, pelos sorrisos e por tantas outras coisas mais. Obrigada por acreditar nos meus sonhos, por me dar força para seguir em frente e por puxar a minha orelha quando eu preciso me organizar melhor. Obrigada por ter se dedicado ao meu sonho, por preparar tantas coisas gostosas e por ter se transformado no meu produtor de conteúdo gastronômico e editor de vídeos. Você é incrível!! Espero que em 2017 a gente tenha ainda mais motivos para agradecer ao universo por ter proporcionado o nosso encontro lá em 1999. Te amo!

Ah, como é gostoso agradecer!!! Tentem fazer isso também. Gratidão é uma coisa que faz bem e nessa época do ano, é uma boa oportunidade para dizer obrigada a quem você já teve a oportunidade de agradecer, mas também a todos aqueles que fizeram a diferença na sua vida, mas que você ainda não disse o seu muito obrigada. =)

Veja mais posts sobre 2016 agradecer agradecimento grata gratidão