10 de Julho de 2017

Buona Pasta – Impossível parar de comer

Nesse final de semana resolvemos experimentar o canelone do Buona Pasta Massa Artesanal e AMAMOS!! Desde que engravidei, estou tentando comer menos massas, mas em um final de semana ou outro, matamos a saudade desse prato que tanto amamos. Quando Vinicius sugeriu, é claro que não recusei. Demos uma olhadinha no cardápio e achamos os preços ótimos!

Vinicius escolheu o canelone quatro queijos e eu o de queijo e presunto. Já que é para ser gordinho, por que escolher um só… Não é mesmo? Não pedimos o molho, pois Vinicius adora inventar na cozinha. Então, ele resolveu fazer os molhos para os nossos canelones.

Para o meu, ele refogou o alho, a cebola e umas folhas de louro – pouquinha!!! . Fez o tomate concassé (faz um x com a faca na parte de baixo do tomate e joga na água fervendo por uns três minutinhos. Quando a pele começar a soltar, você tira. Depois tira a semente). Misturou o tomate picado com o refogado e colocou sal e pimenta. Para tirar um pouco da acidez do molho, Vinicius também colocou um pedaço de cenoura e tirou no final – a cenoura era só para dar um gostinho mais doce ao caldo com a fervura, mas ela não fica no molho. Infelizmente, não tínhamos manjericão para colocar no molho, mas vale a pena acrescentar isso a receita, pois fica DIVINO!!

Para o dele, foi um molho gorgonzola. Para fazer igual é preciso fazer a base do molho bechamel (duas xícaras de leite, com 1/4 de cebola e uma folha de louro até levantar fervura. E na outra frigideira derrete a manteiga e acrescenta farinha na mesma quantidade. Depois de misturar bem, acrescentar o leite que levantou a fervura, sal e uma pitada de noz moscada). Em outra panela, refogar alho e cebola e depois jogar o molho no refogado. Com tudo pronto, é só jogar o queijo gorgonzola e mexer até incorporar – Vinicius acrescentou um pouco de creme de leite para chegar na textura que ele queria – Desde que esse meu marido começou a estudar gastronomia, começou a virar meu master chef de verdade!!!!! <3

Com os molhos prontos e o forno pre-aquecido, colocamos as massas em duas travessas e acrescentamos os molhos. Em mais ou menos vinte minutos o cheirinho daquelas maravilhas já tomavam conta da nossa cozinha. Tiramos do forno e nos deliciamos com os canelones.

Ficamos encantados com a massa. O que eu mais gosto é quando encontro massas bem levinhas como essa. odeio ter que ficar mastigando infinitamente uma massa que é pesada. Essa do Buona Pasta é do estilo que eu sou apaixonada. Leve, gostosa, com o recheio na medida certa e com o molho do Vi, que deixou tudo na perfeição completa. Duro vai ser não pedir todo final de semana, pois de tão gostoso que é e com um preço difícil de encontrar hoje em dia, é tentador!!! Mas até a Julinha nascer, pelo menos uma vez por mês terá um Buona Pasta aqui em casa e com mais molhos inventados pelo Vi, podem esperar.

Fica a dica para quem é de Niterói. Vale muito a pena experimentar as massas do Buona Pasta. Para fazer o pedido é só dar uma olhadinha nos contatos do cardápio. Nós pedimos pelo Whatsapp, mas também aceitam pedidos pelo Instagram. Não deixem de conferir!

Veja mais posts sobreBuona Pasta delivery gastronomia massa massas artesanais Niterói restaurantes
06 de Março de 2017

Nonna Cantina e pizzaria em Rio das Ostras

Minha sogra tem casa em Rio das Ostras desde que eu conheci Vinicius – ou seja, há quase vinte anos. Em todo esse tempo, vimos muitos restaurantes abrirem e fecharem. Experimentamos muitas delícias e outras nem tanto. Totalmente por acaso durante esse carnaval, fomos parar na Nonna Cantina e Pizzaria, que fica na rua principal da Costa Azul, a Roberto Silveira.

Estávamos em casa, meus pais tinham saído para caminhar e quando eu perguntei para Vinicius se a gente ficaria por lá mesmo ou se faríamos alguma coisa, minha mãe me ligou. Ela disse que depois da caminhada, resolveu achar uma pizzaria, pois o meu pai estava com vontade de comer pizza. Como a Nonna ficava na rua principal, mesmo sem referência nenhuma, decidiram comer lá e ela queria saber se eu queria que eles levassem alguma coisa para a gente.

Decidimos ir até a pizzaria. Quando chegamos lá, encontramos um restaurante bem fofo, com cara de cantina italiana mesmo. Hummmm… Eu que adoro pizza, já comecei a ficar animada. Meus pais já estavam acabando de comer e elogiaram bastante. É claro que nem pensamos duas vezes e já sentamos para experimentar.

O garçom que nos atendeu era de uma simpatia que não é tão fácil de encontrar. Ele chegava a ficar com água na boca ao falar sobre tudo o que ele achava gostoso no Nonna. Acho tão legal quando um funcionário gosta dos produtos do lugar que trabalha, dá ainda mais vontade de experimentar. Ele – infelizmente, não lembro o nome dele, mas acho que era Felipe – disse que a massa era feita no próprio restaurante e que o manjericão também vinha direto da hortinha deles.

Pedimos dois sabores: metade calabresa com cebola e a outra era a Nonna – também de calabresa, mas levava outras coisas, como palmito. Pedimos o tamanho médio – que era o maior do cardápio – e deu para dividir perfeitamente entre três pessoas – Vi, o pai dele e eu.

A pizza é realmente uma delícia. A massa é bem levinha e parece até feita no forno à lenha, mas o garçom explicou que é feita de um jeito diferente, colocando por poucos minutos, em alta temperatura, para que fique daquele jeito. Perfeita!!

Confesso que fiquei com a maior vontade do mundo de experimentar as sobremesas. Mais uma vez o garçom teve “culpa” sobre isso. O jeito que ele descrevia os doces, dava vontade de comer o cardápio inteiro. Risos! Infelizmente, ninguém quis dividir comigo. Mas é certo que voltarei ao Nonna para provar as sobremesas italianas.

Gostamos tanto da descoberta da minha mãe, que no dia seguinte acabamos pedindo em casa e os mesmos sabores que comemos no restaurante. A pizza chegou bem rápido e tão gostosa quanto estava no restaurante. Espero que o Nonna tenha vida longa em Rio das Ostras, pois vai ser parada obrigatória sempre que a gente for visitar minha sogra.

*Como eu não imaginava que seria tão deliciosa, acabei não fotografando. Peguei essas fotos na internet de outras pessoas que comeram no Nonna. Só depois de me deliciar é que pensei que seria uma boa dica para contar aqui no blog para quem for passear por Rio das Ostras.



Veja mais posts sobre comer bem Dicas massa nonna pizzaria pizza restaurante restaurantes Rio das ostras viagem viajar