21 de Julho de 2017

Ah, como é maravilhoso ganhar livros sem nem esperar

Ontem, depois de um passeio na rua com a Valentina, o porteiro disse que havia chegado uma encomenda para mim. Pensei: Ué, não estou esperando nada! O que será? E lá veio ele com um pequeno embrulho na mão. Olhei o remetente: Editora Record. Abri o pacote e encontrei dois livros lá dentro.

Eu realmente não estava esperando nada, foi um presente da editora. Tem coisa mais maravilhosa que essa? Entrei no elevador com um sorriso de quem encontra um tesouro. Amo entrar em livrarias, olhar livro por livro, até achar histórias que me interessem. Adoro procurar histórias que nenhum amigo tenha lido ainda. Gosto muito de descobrir um livro ao acaso, sem que tenha vindo de alguma recomendação.

Muito melhor do que tudo isso é receber um presente tão especial como esse… Livros que eu não esperava e que ainda não li nada sobre eles. É tão gostoso começar a ler alguma coisa sem saber o que esperar.

Curiosa que sou, já abri “O Mundo não vai acabar” e fiquei totalmente encantada com o livro. São crônicas que falam sobre o mundo que vivemos e logo de cara, na apresentação, a autora já me deixa com vontade de ler cada uma das páginas sem parar. Tatiana Salem Levy tem um texto leve, gostoso e com pensamentos que me fazem querer abraçá-la.

“Uma política mais justa passa também por uma política da leitura. Quanto mais leitura houver, mais abertos estaremos para o outro, para a diferença. Menos reacionários haverá entre nós”

Nesse final de semana eu vou viajar e o livro já vai na minha mala, é claro! Quero aproveitar todos os momentos que tiver para devorar cada uma das crônicas. Tenho certeza que vai ser aquele tipo de leitura que nos transforma, que faz com que a gente termine o livro diferente de como começamos.

Ainda não folheei o Pelas Paredes, mas já sei que também vou amar conhecer a história da Marina Abramovic. Amo biografias, principalmente de pessoas que, de um jeito ou de outro, saem daquela linha que esperavam que elas seguissem para ir atrás do que realmente amam. E pelo pouco que li da Marina, parece que foi exatamente isso o que aconteceu com ela.

Gostaria de deixar um muito obrigada e um beijo bem grande para a Editora Record por esses presentes! Nada é tão bom como ganhar livros ao acaso, sem esperar e descobrir grandes histórias! Depois volto para falar mais sobre esses dois livros para vocês.

Veja mais posts sobreEditora Record ganhar livros livro livros presente Surpresa
29 de Dezembro de 2015

Sobre Búzios, Takatakata e as surpresas da internet

Olha que legal!! Algumas coisas que a gente escreve na internet ficam para sempre. Em janeiro de 2011, escrevi um texto no meu antigo blog do blogspot, lamentando sobre como Búzios tinha perdido muitas das coisas que eu mais amava para dar lugar a um monte de boate da moda. Lamentei por um barzinho:

Takatakata

“Outro lugar que jamais irá sair da minha memória dos melhores dias de Búzios era o Takatakata. O que é a Rua das Pedras sem aquele lugar inusitado, em que o dono (o brasileiro com cara de holandês – Kaiser), vestido com um avental branco e uma bandana na cabeça, servia os melhores drinques da região? Quem nunca parou, juntou as mãozinhas no vidro para olhar o que acontecia dentro do bar? O dono escolhia quem entrava, não era um bar para qualquer um, o que fazia aumentar ainda mais a expectativa – Será que hoje eu vou conhecer?

Mas infelizmente o dono do Takatakata, com todo a sua excentricidade, não está mais aqui na terra. Soube que sofreu um AVC e foi para o céu. Uma pena. Fico pensando com quem ficou o cachorro que o acompanhava durante todas as noites dentro do bar. Depois que faleceu, aquele lugar tão diferente foi embora junto”.

E essa semana, quase cinco anos depois, parece que o filho dele de alguma maneira encontrou o meu blog, leu a minha postagem e tirou a minha dúvida sobre o cachorro “Muito bom! Sou o filho do Kaiser. O Dino(o cachorro) ficou com o melhor amigo do meu pai, mas já morreu também! Um abraço, Cesar.”

Não é demais?!

*César, se você também acabar achando essa nova postagem, muito obrigada por ter comentado no meu antigo blog, me contando sobre o cachorrinho que tantas vezes eu vi por lá. Novamente senti muita saudade do bar do seu pai e de Búzios como era naquela época. =)

Veja mais posts sobre Búzios internet Surpresa takatakata