03 de Janeiro de 2017

Tyler Perry’s The Single Moms Club na Netflix

Estava buscando um filme novo  na Netflix e achei o Tyler Perry’s The Single Moms Club. Gostei da sinopse e decidi que assistiria aquele mesmo. Apesar de ser uma “comédia romântica” e de ter alguns clichês já conhecidos por todos nós, achei o filme ótimo! Ele também me deixou pensando em diversas questões do dia a dia de várias mães.

O Tyler Perry’s The Single Moms Club já começa deixando a gente – mulheres – com um pouco de raiva. Seja você mãe ou não. Sabe por quê? A história começa com cinco mulheres que precisam deixar seus trabalhos durante o horário do almoço para ir até a escola de seus filhos para uma reunião com a diretora. Alguns dos chefes reclamam das prioridades daquelas mulheres que deixam seus afazeres para cumprir uma “tarefa” pessoal. E logo na primeira cena na escola, quando a diretora pergunta pelos pais, as mães respondem que eles não puderam ir, pois estão trabalhando – algumas são separadas e os maridos fazem chantagem com a pensão dos filhos e as outras praticamente nem têm os pais das crianças – um está preso, o outro é drogado e o outro realmente não existe, pois a mãe decidiu fazer inseminação artificial de alguém que ela nunca soube quem é. Mas o que me deu raivinha é que os dois que poderiam ir, não foram por estarem trabalhando, mas elas também estavam trabalhando e mesmo assim tiveram que dar um jeito.

O filme não passa muito longe da realidade de uma mãe. Ele mostra o perrengue que é ter um filho e como é a mãe que fica responsável – na maior parte do tempo – por tudo de uma criança. É a mulher que na maioria dos casos precisa se virar em duas ou três para dar conta da carreira, da educação dos filhos e da casa. Enquanto muitos filmes mostram apenas o lado bom da construção da família, achei muito legal ver que Tyler Perry’s The Single Moms Club mostra que nem tudo são flores e que é necessário muito amor e disposição para não enlouquecer.

E o que eu achei mais legal foi como as mães, de diferentes classes sociais, estilos e costumes tinham tantas coisas em comum. Mulheres que criaram seus filhos sozinhos, que precisaram lidar com medo, dúvidas, tristezas e alegrias. Elas passaram a formar um clube de mães solteiras e tiveram a ideia de uma ajudar a outra para que todas pudessem viver também como mulher, não apenas como mães.

A ideia do filme Tyler Perry’s The Single Moms Club é bem legal, divertida e com certeza vai fazer você rir com as protagonistas e torcer para que no final, tudo dê certo. Fica a dica de mais esse filme para vocês!