26 de Janeiro de 2016

Valentina – o maior amor do mundo – A Saga do Cachorrinho Parte 3

Depois daquele primeiro momento com a Valentina, veio a hora da verdade: a nossa rotina normal e o medo bateu novamente. Será que nós daríamos conta? No dia seguinte já foi dia de segunda dose da vacina no veterinário e de escolher o profissional que cuidaria do nosso bebê de quatro patas. Como já tinha ido algumas vezes em um Petshop perto da minha casa na época que tentava convencer Vinicius, resolvi ir até lá. Adorei o carinho de todos da Fido com a Valentina e além da injeção, aproveitei para comprar tudo o que ela ainda não tinha: brinquedinhos, caminha e biscoitinhos para recompensa.

IMG-20160123-WA0010

Voltei para casa, olhei para ela e senti o início de um amor nascendo ali. Na nossa primeira semana juntas eu descobri que ela detesta ficar sozinha, gosta de atenção e também adora uma televisão. Pode ter um milhão de brinquedos no chão, mas se é lá que estou sentada, ela larga todos eles e escala minhas pernas para deitar no meu colo. Quando eu e Vi estamos conversando, ela senta nas patinhas de trás e fica observando, como se também estivesse fazendo parte da conversa. Aprendeu desde o primeiro dia o lugar das necessidades, quando dá vontade de “usar o banheiro” ela sai igual a um foguete da sala até a área para usar o tapetinho higiênico. Mas se está brava com alguma bronca, o xixi sai em qualquer lugar. Quando estou lavando louça, ela senta nos meus pés até eu acabar.

IMG-20160118-WA0101

Por algum motivo que eu não sei qual, o número dois é feito só “em pé”. Ela se segura na porta do quartinho dos fundos que fica fechada e é assim que faz desde o segundo dia. Adora estar com a gente e fica pedindo para subir no sofá só para dormir no nosso colo. Toda noite ela fica no nosso quarto, na “gaiolinha” que comprei para levar ela em segurança no carro quando a gente viajar. Ela se sente segura ali e dorme a noite inteirinha. Colocamos água, comida, almofada e brinquedinhos – o espaço é grandão – e ela pode fazer as necessidades se sentir vontade, pois é igual a uma gaiola de passarinho mesmo, com o tapete higiênico embaixo da grade. Mesmo com uma cama enorme que compramos para ela, a Valentina prefere a gaiolinha no nosso quarto. Foi a única maneira que ela não chorou e não latiu durante toda a noite.

IMG-20160119-WA0027

Ela parece já ter entendido a nossa rotina. Quando dá sete horas, fica olhando para a porta para ver se Vinicius vai chegar e quando ele toca a campainha ela sai correndo e fica paradinha para pular no colo dele quando ele entra – e desde que ela chegou, perdi o primeiro beijo dele!! Desde o quarto dia ela aprendeu que “espera, valentina” quer dizer senta e comporte-se e faz exatamente isso quando peço para ela esperar na entrada do quarto quando vou pegar alguma coisa ou quando coloco a ração no potinho. No início, repeti dez vezes. Hoje, só preciso pedir uma.

Ela é alucinada por banana, ama carinho, colo e dorme em menos de um minuto se a gente a acolhe enquanto assistimos televisão. Solta os puns mais fedorentos do mundo, gosta de tudo que é “proibido”, adora brincar de correr quando corremos atrás dela dizendo que vamos pegar o macaquinho ou a bola que está na boca dela. Se estamos concentrados em outra coisa, ela começa a aprontar para chamar atenção. Quando brigamos e colocamos de “castigo”, ela fica paradinha por uns dois minutos com aquele olhar que só ela sabe fazer e derrete meu coração.

Em apenas uma semana a Valentina já me ensinou como é o maior amor do mundo. Mesmo sempre tendo desejado um cachorrinho, nunca imaginei que seria possível amar tanto assim uma coisinha tão pequena e nem mesmo imaginei que chegaria a sentir dor de saudade quando precisasse ir para o escritório e ficar longe dela. Amo os barulhinhos que ela faz quando dorme, o jeito que ela me olha em diversos momentos do dia e cada detalhezinho dela.

A única parte ruim até agora é pensar como demoramos para tomar a decisão mais acertada das nossas vidas.  Que venham mais e mais semanas, mais traquinagens, descobertas e crescimento da Valentina. Nossas vidas nunca mais serão as mesmas e eu tenho certeza que tudo será cada vez mais incrível.

Veja mais posts sobrecachorrinho cachorro Valentina